A Maratona Internacional de Blumenau voltará a ser promovida em 2023. A prova chegará à 25ª edição no dia 23 de julho e promete resgatar o antigo trajeto, largando perto da BR-101, em Itajaí, e chegando na prefeitura. A corrida será lançada no dia 21 de dezembro no Quality Hotel, em Blumenau.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Também está de volta o antigo organizador da maratona, Raul Cardozo, da Corblu, que espera contar com prefeitura e Fesporte para concretizar os planos. Na última edição, em 2012, a prova havia sido promovida pela empresa Corre Brasil.

Cardozo, que é corredor, disse à coluna ter percebido uma redução no número de provas de 42 quilômetros organizadas país afora. No lugar delas, as corridas de 21 quilômetros vêm tomando conta do calendário.

— Aonde vou sou questionado sobre a maratona de Blumenau. Teremos de volta a prova com a menor altimetria do Brasil, a mais rápida da América do Sul e com piso bem conservado para os atletas — exalta.

Continua depois da publicidade

Nos anos 1990 e início dos anos 2000, a Maratona Internacional de Blumenau era reconhecida como ideal para se bater recordes. O clima de inverno e a pista plana davam aos atletas condições ideais para superarem as próprias marcas e obterem índice para competições internacionais.

Jorge Lacerda

O percurso original da maratona, saindo da reta que leva à BR-101 em Itajaí e chegando a Blumenau, é considerado o melhor para o esporte, mas também o mais problemático do ponto de vista do trânsito. Ele cruza as cidades de Ilhota e Gaspar, interrompendo parte do tráfego da Rodovia Jorge Lacerda por uma manhã inteira. Cardozo diz contar com as autorizações necessárias.

Em 2012, o percurso da maratona teve de ser modificado justamente porque a ideia de largar em Itajaí não encontrou apoio junto aos órgãos públicos. Os corredores acabaram seguindo um trajeto mais sinuoso e acidentado por dentro da cidade de Blumenau.

Na prefeitura de Blumenau, o desejo é ter a maratona de volta. Mas o apoio (inclusive financeiro) à organização ainda precisa ser sacramentado pelo gabinete do prefeito Mário Hildebrandt (Podemos).

Continua depois da publicidade

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto do Whatsapp

Leia também

Defesa Civil Nacional reconhece emergência em Blumenau por causa das chuvas

Governo Bolsonaro corta R$ 31 milhões de rodovias em SC no apagar das luzes de 2022

Mário Hildebrandt voltará à presidência da Amve

Oktoberfest Blumenau atrai famílias, mais turistas e dá sinais de elitização

Destaques do NSC Total