nsc
nsc

Made in SC

Catarinense Bruno Fontes estará nas Olimpíadas de Tóquio representando a China

Compartilhe

Leo
Por Leo Coelho
08/06/2021 - 05h08 - Atualizada em: 08/06/2021 - 07h09
Bruno Fontes prepara a seleção de vela Chinesa para as Olimpíadas de Tóquio
Bruno Fontes prepara a seleção de vela Chinesa para as Olimpíadas de Tóquio (Foto: Divulgação)

Com larga experiência no mundo da vela, o catarinense Bruno Fontes aceitou o desafio de treinar a equipe feminina de vela da categoria laser da China. Bruno está na cidade de Rizhao para ajustes finais no campeonato chinês, último teste antes das olimpíadas. Fontes está empenhado e aprimorando a capacitação da atleta Dongshang, de 30 anos.

Annalisa e Renan Dal Zotto são uma ótima inspiração de amor

Bruno Fontes é o treinador da velejadora chinesa Dongshang
Bruno Fontes é o treinador da velejadora chinesa Dongshang
(Foto: )

Bruno Fontes demorou mais de oito anos para alcançar o título de treinador olímpico. Durante esse período, Fontes foi sparring de diversas províncias chinesas, como Fujian em 2013, Shangai dois anos depois, culminando com o time olímpico chinês nas olimpíadas do Rio, em 2016.

Morre o empresário Hugo Alencar, em Florianópolis, vítima da Covid-19

Natural de Curitiba, Bruno veio morar em Florianópolis no primeiro ano de idade e se considera um legítimo manezinho da Ilha. Criado nas raias de Florianópolis, Fontes fez sua despedida como atleta nos Jogos Pan-Americanos de 2019, quando conquistou a medalha de prata para o Brasil na classe laser standard. A decisão de se aposentar não foi fácil, pois estava ganhando a seletiva para disputar as Olimpíadas de Tokyo como atleta. Entretanto, a ótima estrutura oferecida pelos chineses fez Bruno aceitar o desafio na carreira.

Técnico brasileiro visitou o centro olímpico chinês de volêi
Técnico brasileiro visitou o centro olímpico chinês de volêi
(Foto: )

No início da pandemia na China, Bruno estava lá e precisou passar 50 dias confinado em Haikou, província de Hainan. Em março de 2020, antes de o coronavírus se propagar no Brasil, Bruno retornou ao país, para ficar ao lado da família. Porém, a confiança dos chineses no trabalho do brasileiro é enorme. Fontes é o único estrangeiro na delegação olímpica chinesa e no dia 8 de abril deste ano, o catarinense de coração retornou ao país para se reintegrar ao comitê olímpico chinês.

Renan Dal Zotto, técnico da seleção de vôlei, tem alta da UTI após internação por covid

Perfeccionista em tudo que faz, Bruno Fontes atualmente estuda fisiologia e nutrição. A meta é aprimorar o treinamento da atleta Dongshang, que disputará a competição na classe laser.

O catarinense comanda os treinamentos com os velejadores chineses
O catarinense comanda os treinamentos com os velejadores chineses
(Foto: )

O idioma não é barreira. Para reuniões oficiais, a equipe usa um tradutor. Porém, para os treinos, Bruno afirma que: “Falo com o coração! Uso gestos universais, inglês básico e muita paciência”.

Longe da esposa Paola e da filha Clara, de apenas 8 anos, o manezinho sente falta da família. Em sua conta no Instagram, Bruno declarou esta semana: “Eu só queria um abraço. Quanto vale o seu sonho? Quanto você está disposta a pagar e sofrer por ele? Eu me pergunto isso diariamente… Nada é fácil e nunca será fácil. Love you ❤ meus amores”.

Bruno Fontes fez declaração para a família nas redes sociais
Bruno Fontes fez declaração para a família nas redes sociais
(Foto: )

 

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Mais colunistas

    Mais colunistas