nsc
nsc

Internacional

Revista da Inglaterra destaca beleza e desafios da Serra do Rio do Rastro

Compartilhe

Leo
Por Leo Coelho
27/06/2020 - 07h28 - Atualizada em: 04/07/2020 - 09h15
Serra do Rio do Rastro em SC é destaque na revista inglesa
Serra do Rio do Rastro em SC é destaque na revista inglesa (Foto: Cyclist / UK)

A revista inglesa Cyclist, uma das principais publicações especializadas em ciclismo do mundo, publicou na edição mais recente uma matéria de capa e outras 16 páginas sobre a Serra do Rio do Rastro. O texto aborda aspectos desafiadores das montanhas catarinenses, apresentando um percurso de 96 quilômetros no qual o atleta acumula altimetria de 3202 metros, e destaca a tranqüilidade e a beleza da estrada. 

> Descubra 10 lugares para conhecer em Santa Catarina

Vista de pontos de grande elevação, diz o autor, James Spender, a "paisagem é de encostas verdes e rochosas que se inclinam em direção ao Oceano Atlântico". As imagens da matéria são da fotógrafa e ciclista Ana Lidia Borba, que também produziu a viagem da equipe.

Além da exuberância da Mata Atlântica, o autor, que esteve no estado em agosto de 2019, destaca a fauna local – os dóceis quatis da região e os pássaros recebem menção especial – e se surpreende em saber que a região abriga vinícolas. O trajeto percorrido para a produção da matéria começou em Lauro Muller e terminou em São Joaquim. "O trabalho foi muito gratificante. Os dias estavam lindos, com uma luz ótima, e as imagens vão mostrar aos europeus a beleza da estrada", diz Ana Lídia, que conhece bastante o trajeto e se prepara para voltar à Serra do Rio do Rastro em 2021. 

Ela é uma das embaixadoras do Haute Route Brasil, prova com um percurso de 222 quilômetros agendada para os dias 26, 27 e 28 de março. Além da icônica estrada, os atletas vão passar pelo Morro da Igreja e concluir a prova em Florianópolis, com uma passagem pela Ponte Hercílio Luz.

> Leia mais sobre a Ponte Hercílio, em Florianópolis

Inicialmente marcado para setembro de 2020, o Haute Route teve a data remarcada para garantir a segurança dos atletas. Entre meados de março e primeiro de junho, período durante o qual as inscrições ficaram suspensas por conta da pandemia do coronavírus, o Real teve grande desvalorização. 

Por isso, os organizadores da prova decidiram oferecer uma compensação cambial aos atletas que fizerem a inscrição agora. "A intenção é minimizar o impacto cambial, possibilitando que os atletas tenham condições semelhantes àquelas oferecidas poucos meses atrás", diz Fernando Palhares. Para fazer a inscrição com a compensação cambial, restrita aos atletas que moram no Brasil, o atleta precisa utilizar o código 20offCambioResidentesBrasil. As inscrições também poderão ser parceladas em seis vezes. 

"Publicações como essa, da Cyclist, são muito importantes para gerar visibilidade e atrair turistas para a região. Entre os europeus, o ciclismo de estrada é modalidade que tem crescido de forma expressiva entre públicos com grande poder aquisitivo", completa Palhares.
"Publicações como essa, da Cyclist, são muito importantes para gerar visibilidade e atrair turistas para a região. Entre os europeus, o ciclismo de estrada é modalidade que tem crescido de forma expressiva entre públicos com grande poder aquisitivo", completa Palhares.
(Foto: )

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Mais colunistas

    Mais colunistas