nsc

publicidade

Lisandra

Bons exemplos

Aulas de artes marciais ajudam a mudar a vida de crianças e adolescentes na zona Leste, em Joinville

Compartilhe

Por Lisandra Oliveira
18/05/2019 - 12h27
Desde que iniciaram as aulas, estudantes já trouxeram  alguns cinturões para a academia de artes marciais (Foto: Lisandra Oliveira / NSC)
Desde que iniciaram as aulas, estudantes já trouxeram alguns cinturões para a academia de artes marciais (Foto: Lisandra Oliveira / NSC)

Aulas de artes marciais estão ajudando a mudar a vida de crianças e adolescentes do bairro Jardim Paraíso. Por meio do esporte elas estão aprendendo o significado do respeito, integridade e disciplina, levando esses conceitos para além dos tatames.

A iniciativa começou há quase dois anos, quando o professor de artes marciais Willian do Amaral, percebeu que por meio do esporte poderia retirar as crianças da situação de vulnerabilidade e, principalmente, afastá-las da criminalidade.

— Eu resolvi firmar convênio com as escolas aqui do bairro Jardim Paraíso. Dessa forma as crianças poderiam fazer as aulas de artes márcias pagando metade do valor da mensalidade. E para aquelas que os pais não têm como pagar, disponibilizamos de graça por meio do Projeto Para frente sempre — explica Willian do Amaral.

Durante uma hora todos os dias, eles fazem aula de muay thai, Jiu-jitsu, kickboxing e boxe.

— Eles também têm uma lista de tarefas que precisam cumprir em casa, e ainda tirar boas notas na escola — ressalta o professor de artes marciais.

Desde que começou a fazer as aulas na academia de artes marciais, há quase um ano, o Cristian, de 12 anos, percebeu sua vida se transformar.

— Antes eu era mais solitário, não conversava muito. Hoje fiz muitas amizades e gosto de vir pra academia porque além de treinar, vejo meus amigos — comenta o adolescente.

O resultado de tanta dedicação é a oportunidade de mostrar os talentos nos tatames. Nesse fim de semana um grupo de 14 crianças e adolescentes da academia estão em Buenos Aires, na Argentina, participam de uma competição internacional de artes marciais, a World UIAMA Campionship.

O estudante Leandro Silva Nunes, de 16 anos, já coleciona alguns títulos e espera conseguir mais um na competição.

— Eu treinei muito e pretendo trazer o cinturão para casa na minha modalidade, que é o muay thai — ressaltou.

Leandro já é campeão sul-americano de muay thai e pretende trazer mais um título da Argentina
Leandro já é campeão sul-americano de muay thai e pretende trazer mais um título da Argentina
(Foto: )

Deixe seu comentário:

publicidade