nsc
    nsc

    Recopa

    Brusque o legítimo campeão

    Compartilhe

    Roberto
    Por Roberto Alves
    20/01/2020 - 08h52
    Foto: Diorgenes Pandini
    Foto: Diorgenes Pandini

    O resultado não traz nenhuma novidade e o Avaí sabia que iria enfrentar um adversário melhor preparado e de boa qualidade técnica. Serve como argumento o fato de que o Brusque começou sua preparação para 2020 em 10 de dezembro. Sua folha mensal de salários não passa de R$  250 mil reais o que significa dizer que se pode fazer um bom time com pouco dinheiro.

    O jogo

    O Avaí não foi melhor em nenhum momento do jogo. As melhores chances foram do Brusque já na etapa inicial. Sob o comando do bom meia Thiago Alagoano e com a presença inteligente do atacante Edu. Com uma marcação aplicada principalmente pelo meio onde o Avaí não conseguiu jogar o Brusque colocou velocidade pelos lados e aproveitou o condicionamento físico do Avaí ainda não desejado. Em síntese o Brusque foi melhor e mereceu o titulo.

    O Avaí

    Também era esperada a falta de entrosamento e condição física do Avaí. Não serve como argumento mas é uma verdade. Um time não se faz em dez dias. Como havia dito o técnico Augusto Inácio o melhor do Avaí só virá da metade pra frente do campeonato estadual.

    Filosofia

    Inácio tem dito que gosta de posse de bola, intensidade, não admite firulas perto da área na saída de bola e prioriza o preparo físico. Com as características dos jogadores que possuem alguns quesitos serão mais demorados a conseguir. Um dos problemas apresentados contra o Brusque foi a posse de bola. Tem muito carregador na equipe como Valdivia, Luan Pereira, Lourenço, Capa e Pedro Castro. Vi também uma zaga lenta. Há muito o que fazer. Não me surpreendi com o bom futebol de Wesley no meu entendimento o mais técnico do Avaí. Tentou jogar, roubou bola, lançou mas cansou no final.

    Jonathan fora de forma e Alemão, um tempo cada um jogo, promete ser uma boa briga no comando do ataque. Bruno Silva e Getúlio em condições serão titulares.

    A decisão

    Como abertura da temporada do futebol catarinense 2020 a noite de sábado foi perfeita. O show de fogos de artifício a entrada das bandeiras dos cubes participantes do campeonato, a excelente presença do público e até a entrada em campo de Marquinhos Santos e Palmito para o ponta pé inicial do jogo, tudo foi muito bonito.

    Não é por nada não, hein, mas achei que tinha mais de nove mil torcedores na ressacada.

    Finalmente o Brusque em seis meses colocou três troféus em suas prateleiras. Crescimento a cada ano.

    Arbitragem

    Diego Cidral tem 28 anos, fez bom campeonato estadual em 2019 e não começou bem 2020. Firmou critérios estranhos em sua atuação de sábado na decisão da Recopa. A seu favor o fato de não ter influído no resultado final do jogo o que já é um bom negocio. Errou em muitas marcações de faltas, acertou no lance de gol anulado do Brusque e faltou pulso mais firme em algumas decisões. Nada comprometedor mas precisa avaliar sua atuação para melhorar.  É bom árbitro.

     

    Rei Momo

    (Foto: )

    Escolhido no sábado a noite o novo Rei momo de Florianópolis após a morte do Huck. É Marcos Willerding, professor de matemática, ator humorista, 50 anos a fazer dia 12 de fevereiro, protagonista de standup com apresentações teatrais, torcedor do futebol e por ser natural de Itajai é Barrosista como seu pai  e o irmão jornalista Ewaldo Willerding.

    Título 

    E O Palmeiras já tem titulo internacional. Justamente por conta da derrota do Corinthians em Orlando no sábado.

    Lançamento

    É nesta segunda-feira na sede da FCF o lançamento do campeonato estadual de 2020. Quarta-feira começa um novo momento no futebol estadual com a primeira rodada do campeonato. Será a partir de 19h30.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas