nsc
    an

    No Centreventos

    Basquete Joinville dá trabalho ao Mogi, mas perde na prorrogação e alcança a sexta derrota seguida

    Duelo foi recheado de emoção, especialmente no último quarto do tempo normal quando os donos da casa tiveram a bola do jogo

    10/01/2019 - 20h22

    Compartilhe

    Elton
    Por Elton Carvalho
    Basquete Joinville teve boas chances de sair com a vitória na noite desta quinta
    (Foto: )

    O Basquete Joinville a sexta derrota consecutiva no Novo Basquete Brasil (NBB) na noite desta quinta-feira, no Centreventos Cau Hansen. A equipe deu muito trabalho ao Mogi, chegou a liderar o placar em 90% do jogo, mas desperdiçou a chance de vencer no tempo normal e acabou punida na prorrogação. Com o placar de 90 a 84, os paulistas a 12ª vitória na competição em 16 jogos. O Joinville continua com quatro em 15 partidas.

    O próximo compromisso dos catarinenses será novamente em casa, na próxima segunda-feira, às 19h. O adversário será o Vasco, equipe que o Joinville bateu no Rio de Janeiro, no primeiro turno.

    Apesar de enfrentar o segundo colocado na classificação por pontos do Novo Basquete Brasil (NBB), o Basquete Joinville não se intimidou e trouxe muitos problemas aos paulistas. No primeiro quarto, após um começo equilibrado, o Joinville conseguiu tomar a liderança do placar, abrir vantagem e vencer o período inicial com 11 pontos de diferença: 26 a 15. Starks foi o destaque joinvilense. Ele anotou quatro dos cinco acertos dos donos da casa na linha dos três pontos.

    No segundo quarto, o Mogi voltou melhor. A diferença de 11 pontos diminuiu ao longo do período. Batista, com 12 pontos, e João Pedro, com oito, ajudaram com 20 dos 24 pontos dos visitantes, que ganharam o quarto por 24 a 17 e diminuíram a diferença para quatro pontos: 43 a 39.

    Na volta do intervalo, o equilíbrio foi maior. Os joinvilenses até se mantiveram a frente, mas viram o Mogi encostar bastante. A um minuto do fim do terceiro quarto, a diferença chegou a estar em um ponto. A virada veio logo depois, a nove segundos do fim, com João Pedro. Mas uma bola de três de Starks, quando o cronômetro zerava, manteve o Joinville à frente com dois pontos: 63 a 61.

    O último quarto foi recheado de emoções. No começo, o Basquete Joinville abriu sete pontos. Mas a reação do Mogi veio forte a partir dos dois minutos e meio. A quatro minutos, Batista garantiu a virada dos visitantes, que chegaram a abrir cinco pontos.

    O Joinville conseguiu se manter no jogo e igualou o placar a 1min23s do fim. Dali em diante, nenhum dos dois times marcou mais. O Joinville teve duas posses para ficar à frente e levar a vitória. Na última, com o cronômetro zerando, Starks tentou de três, a bola rodou dentro, mas saiu.

    Com o empate, a partida foi à prorrogação. No período extra, o Mogi começou melhor e passou a liderar o placar, abrindo 6 a 0 com dois minutos e meio de jogo. O Joinville novamente entrou no jogo e em duas ocasiões conseguiu deixar a diferença em dois pontos. No entanto, alguns erros bobos no fim custaram caro aos donos da casa, que viram os paulistas chegarem a 90 pontos para vencer por 90 a 84.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas