nsc
dc

Meio ambiente

Campanha de poda preventiva contém avanço de árvores no centro de Florianópolis

Diretor da Floram chama a atenção para plantio equivocado em várias regiões da cidade

14/04/2013 - 07h46 - Atualizada em: 14/04/2013 - 13h42

Compartilhe

Por Redação NSC
Galhos de falsa seringueira já estavam danificando estrutura do Museu Cruz e Souza
Galhos de falsa seringueira já estavam danificando estrutura do Museu Cruz e Souza
(Foto: )

A prefeitura de Florianópolis, com a coordenação da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram), dá continuidade, neste domingo, a uma campanha de poda preventiva de árvores iniciada na semana passada na cidade.

Pela manhã, uma falsa seringueira em frente ao Museu Cruz e Souza teve alguns galhos cortados, para evitar que danificassem a estrutura do prédio histórico localizado no centro de Florianópolis. De acordo com o diretor de gestão ambiental da Floram, Jesivan da Silva, algumas estátuas que fazem parte da arquitetura externa do museu já estavam ameaçadas.

Outra árvore, em frente à Catedral Metropolitana de Florianópolis, vai sofrer a poda neste domingo. A operação deve durar o dia inteiro. A escolha por fazer as podas no domingo evita que o trânsito tenha que ser interrompido e ameniza o transtorno aos pedestres, já que a região da cidade é movimentada em dias úteis.

Na próxima semana, a campanha, que na região central da cidade chegará a bairros como Trindade e Agronômica, deve se estender também ao Norte da Ilha.

O diretor de gestão ambiental da Floram conta que há muito tempo não era realizada poda preventiva na cidade, e que, em diagnóstico recente, constatou-se a necessidade de conter o avanço de algumas árvores sobre a estrutura urbana de Florianópolis.

- Muitas árvores foram plantadas de forma errada na cidade, ou são espécies inadequadas para se plantar naquele local. Em alguns casos, a raiz dessas plantas pode quebrar a calçada, ou os galhos mais baixos podem atingir o rosto de pedestres - explica Jesivan da Silva.

Colunistas