nsc
    dc

    Trabalhador

    Centrais sindicais protestam contra a reforma previdenciária

    Em Santa Catarina, haverá somente panfletagem na base de cada sindicato

    10/11/2017 - 08h32 - Atualizada em: 10/11/2017 - 09h34

    Compartilhe

    Por Redação NSC

    Protestos contra a reforma da Previdência estão previstos em todas as regiões do Brasil nesta sexta-feira, 10. Trabalhadores da Força Sindical e das demais centrais sindicais são quem organizam as manifestações. Na visão destes trabalhadores, a alteração previdenciária retira direitos dos contribuintes.

    Em Santa Catarina, o protesto será tímido. Haverá, apenas, panfletagem na base de cada sindicato, conforme a Força Sindical.

    Será em São Paulo a maior movimentação, onde haverá o Dia Nacional de Paralisação contra a reforma da Previdência. A concentração teve início às 10h na Praça da Sé, no Centro.

    Último protesto de fôlego teria acontecido em março deste ano
    Último protesto de fôlego teria acontecido em março deste ano
    (Foto: )

    Confira a seguir onde serão realizadas manifestações:

    Acre – Em frente ao Palácio Rio Branco – sede do governo estadual – Brasil, rua Benjamin Constant – Centro, AC – a partir das 9 horas.

    Alagoas – Praça Centenário. Em seguida os manifestantes percorrerão o centro de Maceió, terminando na Assembleia Legislativa do Estado – a partir das 9 horas.

    Distrito Federal – Esplanada dos Ministérios – a partir das 12 horas.

    Espírito Santo – Concentração na Praça 8, com caminhada até a Justiça do Trabalho (Parque Moscoso), a partir das 12 horas. Concentração na UFES, com ato político às 17 horas.

    Goiás – Anápolis – Polo industrial – 30 mil trabalhadores vão parar a partir das 6 horas e, depois, caminhada por todo o Polo, onde as atividades serão paralisadas.

    Maranhão – Unitário – Interdição da Barragem do Bacanga. A partir das 5 horas, concentração. Às 10 horas, caminhada até o Anel Viário, nas imediações do Centro Histórico.

    Mato Grosso – Praça da República (em frente à prefeitura de Cuiabá) – a partir das 15 horas.

    Mato Grosso do Sul – Em frente à Superintendência do Trabalho de Campo Grande – a partir das 8 horas.

    Minas Gerais – Ato unitário na Praça Sete, em Belo Horizonte – a partir das 11 horas.

    Pará – Ato unitário, a partir das 8 horas, na Praça Brasil, em frente ao Tribunal do Trabalho, seguindo, depois, em passeata até o Mercado Ver o Peso, em Belém.

    Paraná – Diversas categorias das sete maiores centrais sindicais do Brasil. Os metalúrgicos farão um grande ato na Boca Maldita, centro de Curitiba, a partir das 11 horas.

    Pernambuco – Praça do Derby – Recife, PE – concentração a partir das 9 horas.

    Rio de Janeiro – Caminhada da Candelária até a Cinelândia, no Centro do Rio – a partir das 16 horas.

    Rio Grande do Sul – Concentração na Justiça do Trabalho, às 14 horas, seguindo, em seguida, para o centro de Porto Alegre, na Esquina Democrática – ato unitário a partir das 8 horas.

    Santa Catarina – Cada sindicato fará panfletagem em sua base.

    São Paulo

    Capital – Concentração na Praça da Sé, às 10 horas.

    Ribeirão Preto – Em frente ao Terminal Rodoviário de Ribeirão Preto, localizado na Av. Jerônimo Gonçalves, 640 – Centro – a partir das 6 horas.

    Sergipe – A Força Sindical realizará um ato a partir das 7h30, saindo da av. Barão de Maruí (Estadual) até a Praça Fasto Cardo.

    Tocantins – Concentração, a partir das 9 horas, na Agência da Caixa Econômica Federal, Quadra 104 Sul, rua SE 01 (ponto da Ambira, centro – Palmas).

    Sindicatos são a base dos protestos em SC
    Sindicatos são a base dos protestos em SC
    (Foto: )

    Leia mais:

    Governo não desistiu da reforma da Previdência, diz Maia

    Maia diz que não será 'fácil nem simples' aprovar reforma da Previdência

    Eunício defende reforma da Previdência com idade mínima

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas