nsc
nsc

Polêmica

Comcap planeja estudo para renovação de parte da frota  em Florianópolis

Nesta semana, servidores e representantes da companhia se reuniram para discutir e tentar achar uma definição para a quantidade de veículos que param na oficina

29/06/2017 - 13h31 - Atualizada em: 29/06/2017 - 13h37

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

O grande número de caminhões e demais veículos da Companhia Melhoramentos da Capital (Comcap) que estão parados na oficina do órgão virou tema de discussão ao longo desta semana. Todos os dias, afirma o presidente da Comcap, Carlos Alberto Martins, mais de dez veículos acabam nas mãos dos mecânicos. O total da frota é de 200 veículos, sendo 56 caminhões compactadores.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Sintrasem), a manutenção e o estado precário dos veículos não é uma situação nova, mas que vem se agravando nos últimos dias. Servidores têm protestado e recusado deixar o pátio da Comcap até que todos os trabalhadores tenham caminhões para cumprir seus roteiros de trabalho.

Segundo o presidente da companhia, para poder cumprir todos os roteiros dos três turnos diários, é preciso uma frota de 22 caminhões — no mínimo.

— Dos mais de 50 caminhões de lixo que temos, temos uma média diária de entre 15 a 25 caminhões que podem ser utilizados somente — explicou Isaac Lídio Vaz, diretor do Sitrasem e responsável pelo quadro da Comcap.

A maioria dos veículos que estão parados na oficina está lá por falta de peças. De acordo com o presidente da companhia há veículos rodando do ano de 1978 e muitas vezes, é bastante difícil de encontrar o equipamento para estes carros. Os caminhões mais novos são de 2014.

— Eu não posso abrir mão de comprar peças via processo licitatório. Todo o procedimento precisa ser legal. Então se tem peça, ela vem, mas se não encontramos com rapidez, o veículo fica parado — disse Carlos Alberto.

Segundo o sindicato, o desejo é que a Comcap apresente um plano de renovação de frota e também dos demais equipamentos usados pelos trabalhadores, de peças individuais, como as roçadeiras.Carlos Alberto afirmou que no dia 5 de julho, a pedido do próprio prefeito Gean Loureiro, será apresentado um plano para renovar parte da frota dos caminhões.

— Ele (prefeito) já manifestou a vontade em investir em melhorias na Comcap. Se conseguirmos renovar de dez a 15 caminhões, a situação já começa a melhorar — afirmou o presidente da companhia.

O Sitrasem irá falar das intenções da prefeitura em sua assembleia geral desta sexta-feira, que ocorrerá às 7h, antes do início da greve geral marcada para este 30 de junho.

Confira as últimas notícias sobre a Grande Florianópolis

Colunistas