Um placar construído sem muito brilho, mas que bastou para o Criciúma reencontrar o caminho do sucesso na Série B. Assim pode ser definida a vitória por 2 a 0 sobre o Boa Esporte, na noite desta terça-feira, no Heriberto Hülse. Além de superar uma sequência de cinco rodadas sem vencer, os três pontos conquistados diante do clube mineiro praticamente livram o Tigre do fantasma do rebaixamento.

Continua depois da publicidade

Sem maiores chances de chegar ao grupo de acesso, a equipe do técnico Beto Campos ao menos se firma no meio da tabela. Já o Boa Esporte permanece próximo à zona da degola, mas agora a seis pontos de distância do Criciúma. Os gols da noite saíram dos pés de João Henrique, aos 16 minutos de jogo, e de Lucão, aos 17 do segundo tempo.

No lance que inaugurou o marcador, João Henrique aproveitou uma sobra de bola para driblar o goleiro Fabrício antes de empurrar para as redes. Foi o primeiro gol dele pela equipe carvoeira. Lucão teve participação ainda mais plástica no segundo gol: numa bobeira da zaga adversária, o atacante do Tigre ficou com a bola de graça, também driblou o arqueiro e ainda tirou outro defensor da jogada antes de finalizar.

Mas o nome do goleiro Luiz também merece entrar nos créditos da vitória do Criciúma. Ele brilhou na primeira chance do Boa, aos cinco minutos de jogo, encaixando um cabeceio de Rodolfo à queima-roupa. No segundo tempo, também nos minutos iniciais, Rodolfo novamente arriscou uma bomba de fora de área, que Luiz salvou com uma bela ponte.

O ataque do Criciúma também teve mais oportunidades de ampliar o placar. Ainda no primeiro tempo, Lucão chutou rasteiro e Fabrício salvou no reflexo. A sobra ficou com Silvinho, mas explodiu na defesa. Já na segunda etapa foi a vez de Douglas Moreira testar o goleiro do Boa Esporte, aos 31 minutos, obrigando Fabrício a se esticar para desviar um chute rasteiro com a ponta dos dedos.

Continua depois da publicidade

Nos instantes finais, o Criciúma adotou postura mais cautelosa para segurar a vantagem, enquanto o Boa tentou chegar ao primeiro gol de qualquer jeito. O time mineiro por pouco não deixou o dele, com uma bola rolada para Wesley aos 38 minutos, mas o atacante mandou a bola pelo lado esquerdo do goleiro Luiz.

Destaques do NSC Total