nsc

Futebol CBN Diário

Cuiabá x Avaí: jogo de seis pontos na Arena Pantanal

Vitória coloca o Leão no G-4, pelo menos até a noite de sábado

27/11/2020 - 12h26 - Atualizada em: 27/11/2020 - 19h28

Compartilhe

Por Márcio Serafini
Treino do Avaí
Avaí treina em Cuiabá na véspera de jogo importante
(Foto: )

A missão G-4 passa pelo Mato Grosso. Sexto colocado na Série B, com 36 pontos, O Avaí faz o chamado jogo de seis pontos diante do Cuiabá, às 22h30min desta sexta-feira (27), na Arena Pantanal. O adversário está em quinto lugar, com 37, e só perde o lugar entre os times que estariam conquistando o acesso para o Juventude pelo saldo de gols.

Se vencer em Cuiabá, o Avaí começa o sábado (28) no G-4 e, para ficar ali, torce por um tropeço do Juventude contra o Náutico, às 21h, em Caxias do Sul.

> Tite na CBN: "A mão de Deus esteve presente no segundo gol de Maradona contra a Inglaterra"

Recuperado da covid-19, o técnico Geninho não vai comandar a equipe em Cuiabá. Em virtude de um problema médico na família de última hora, precisou ficar em Florianópolis. O auxiliar técnico Bruno Gonçalo estará à beira do gramado.

O futebol CBN Diário começa às 21h no 91.3 FM, 740 AM, no app do NSC Total e no site nsctotal.com.br/cbn. O jogo terá narração de Salles Jr, comentários de Roberto Alves e Rodrigo Faraco, reportagens de Janniter De Cordes e Luiz Gonzaga na Central da Bola.

Debate Diário

Na manhã desta sexta-feira (27), o presidente Francisco Battitotti saudou a nova fase do Debate Diário, agora em 91.3 FM e em novo horário:

- Tenho certeza de que a CBN, com abrangência maior e som mais nítido, só vem a engrandecer a comunicação de Santa Catarina.

Na quinta-feira, Francisco Battistotti anunciou o fechamento e reforma do entorno do Centro de Treinamentos, ao lado da Ressacada. Foi a segunda grande notícia da semana fora de campo. O clube quitou todas as pendências de protestos registradas nos cartórios de Florianópolis. Desta forma, o nome do Avaí passa a estar “limpo” e com crédito.

- Desde que assumimos, a preocupação era sanear o clube. Assumimos (em 2016) com 

uma dívida de R$ 65 milhões, baixamos para R$ 51 milhões e ainda temos condições de fazer alguns investientos na Ressacada - destacou o presidente.

Colunistas