nsc

Pandemia

FCF faz campanha por sequência do Campeonato Catarinense: "O futebol não é vilão"

Federação Catarinense de Futebol defendendo a sequência das partidas mediante observação de protocolo

10/03/2021 - 16h10

Compartilhe

Kadu
Por Kadu Reis
Clássico entre Avaí e Figueirense pelo Campeonato Catarinense 2021
Clássico entre Avaí e Figueirense pelo Campeonato Catarinense 2021
(Foto: )

A Federação Catarinense de Futebol publicou nesta quarta-feira (10) uma nota oficial defendendo a sequência do Campeonato Catarinense 2021. A competição está parcialmente paralisada e enfrenta barreiras com a proibição dos jogos em seis municípios envolvidos. "O futebol não é vilão" é o mote da campanha da FCF.

> Jaraguá do Sul proíbe jogos e Catarinense 2021 fica com quatro sedes disponíveis

— O futebol é um ambiente seguro, com profissionais da saúde, ambulância e com profissionais testados antes de cada partida. Essa modalidade não pode em hipótese alguma ser considerada vilã — afirma a Federação Catarinense de Futebol.

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

O estadual foi parcialmente paralisado na última semana após os anúncios das prefeituras de Chapecó, Criciúma, Tubarão e Florianópolis proibindo as partidas por conta do agravemento no cenário da pandemia do novo coronavírus. Mais recentemente, os municípios de Joinville e Jaraguá do Sul também vetaram a realização dos jogos. No momento, apenas quatro dos 12 times poderiam jogar em casa.

Confira a nota oficial da FCF

Lockdown, restrições e proibições das mais diversas. Esse é o atual cenário em algumas cidades de Santa Catarina por conta da pandemia da Covid-19. Sempre prezando pela saúde e pela vida das pessoas. Dentro do assunto pandemia, um dos temas que sempre levanta polêmica é o futebol. Mas, será mesmo essa modalidade esportiva a vilã da história?

Em um levantamento em competições da Federação Catarinense de Futebol (FCF) em 2020 foi constatado um elevado número de testes com um grupo grande de pessoas.

Somando jogos do Campeonato Catarinense das séries A, B e C, e a Copa Santa Catarina, chega-se ao número de quase 11 mil pessoas testadas nas competições profissionais de futebol promovidas e organizadas em Santa Catarina.

Por partida, por exemplo, aproximadamente 100 pessoas são testadas. Cada clube vai para o jogo, entre atletas, comissão e staff, com 30 pessoas. Isso sem contar nas equipes de arbitragem, gandulas, profissionais da saúde e de imprensa.

Um dado importante e que não pode em hipótese alguma ser ignorado. São inúmeras famílias que possuem do futebol o seu sustento. Um clube não se resume a atletas e integrantes da comissão técnica. As entidades possuem departamentos administrativos, financeiros, de comunicação, de manutenção e tantos outros. São muitos empregos em jogo.

A média por elenco dos 12 clubes da Série A do Campeonato Catarinense é de mais de 40 atletas profissionais por clube. Somando com os jogadores das categorias de base e demais integrantes de comissão técnica e funcionários, cada clube no mínimo conta com 100 colaboradores. Grande parte tira o sustento de suas famílias dentro do futebol.

O futebol é um ambiente seguro, com profissionais da saúde, ambulância e com profissionais testados antes de cada partida. Essa modalidade não pode em hipótese alguma ser considerada vilã.

Campanha "O futebol não é vilão" da Federação Catarinense de Futebol
Campanha da FCF defende a sequência do Campeonato Catarinense
(Foto: )

Leia mais

> Com proibição no Oeste, jogo Chapecoense x Avaí será realizado em Itajaí

> Jogo entre JEC e Marcílio Dias é transferido para Brusque

> Quatro em Campo discute Campeonato Catarinense com o técnico Pingo

Colunistas