nsc

publicidade

Com dignidade

Figueirense empata na sua despedida de 2019

Time catarinense, já garantido na Série B, saiu atrás e conseguiu a igualdade

30/11/2019 - 19h23 - Atualizada em: 01/12/2019 - 11h08

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
Figueirense e Operário no Orlando Scarpelli
Figueirense e Operário no Orlando Scarpelli
(Foto: )

Na sua última partida do ano, pela última rodada da Série B, o Figueirense empatou em casa com o Operário-PR, por 1 a 1, na tarde desse sábado. Luís Ricardo marcou contra mas Fellipe Mateus deixou tudo igual. Com o resultado o time catarinense subiu para 41 pontos mas manteve a 16ª posição. O Operário foi a 50 pontos e ficou entre os dez primeiros.

Mesmo quando estava perdendo a torcida do Figueirense fazia a festa. Afinal, escapou do rebaixamento num ano em que beirou com o descenso, teve WO e vários problemas extracampo.

Antes do jogo o técnico Pintado, em entrevista para a NSC TV, falou do seu futuro no clube:

- Ainda não conversei sobre renovação, o mais importante é terminar a competição com essa alegria. As palavras que definem isso é superação, hombridade e profissionalismo – disse o treinador, que pegou o time na zona de rebaixamento e conquistou 12 jogos de invencibilidade.

O alvinegro começou muito bem a partida. Nos primeiros 15 minutos teve quatro chances de gol. Logo a sete minutos Fellipe Mateus chutou de fora da área, o goleiro André Luiz espalmou mas não havia ninguém próximo e o goleiro conseguiu se recuperar e ficar com a bola. Logo em seguida o arqueiro do time paranaense defendeu bom chute de Breno.

Betinho teve boa oportunidade em cobrança de falta próximo da área, cobrou bem mas o goleiro conseguiu desviar para escanteio. Na sequência Rafael Marques deixou Jefferson Renan na cara do gol. Ele desviou de cabeça, na saída do goleiro, mas a bola foi no travessão.

Depois dos 15 minutos o time da casa diminuiu o ímpeto e o jogo ficou mais equilibrado. O Operário chegou ao ataque e teve sua primeira finalização com Felipe Augusto, aos 21 minutos, perto do gol.

No final da primeira etapa Betinho fez boa jogada dentro da área, cortou para o meio mas finalizou por cima.

Nos segundo tempo o time paranaense voltou melhor. Aos 13 minutos Lucas Batatinha cabeceou no canto e Pegorari fez uma defesa difícil, mandando a bola para escanteio. Na cobrança de Revson o lateral Luís Ricado desviou de cabeça para o próprio gol, marcando contra.

O Figueirense tentou responder com Felipe Mateus mas o chute foi no centro do gol. Breno também tentou de fora da área e a bola saiu. Até que Felipe Mateus recebeu na esquerda, avançou e chutou forte, no canto, empatando a partida.

Andrigo ainda teve a chance da virada em cobrança de falta, que André Luiz fez boa defesa. Breno tentou por cobertura e a bola saiu. Mesmo não vencendo o alvinegro encerrou a competição de forma digna. Agora é pensar em 2020.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE- 0

Pegorari, Luís Ricardo, Alemão, Ruan Renato e Conrado; Patrick (Andrigo), Betinho, Fellipe Mateus e Jefferson Renan (Robertinho); Breno e Rafael Marques (Odilávio). Técnico: Pintado.

OPERÁRIO-PR -1

André Luiz, John Lennon, Alisson, Rodrigo e Allan Vieira; Jardel, Chicão (Revson), Marcelo e Rafael Chorão; Felipe Augusto (Schumacher) e Lucas Batatinha (Bruno Batata). Técnico: Gerson Gusmão.

Gols: Luís Ricardo (F- Contra), aos 15 minutos do segundo tempo, Fellipe Mateus (F), aos 28 da etapa final.

Arbitragem: Deborah Cecília Correia, auxiliada por Bruno Cesar Chaves Vieira e Renata Cavalcanti de Santana (trio de PE).

Cartões amarelos: André Luiz, Revson (O); Fellipe Mateus (F)

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis

Público: 7.825 torcedores

Renda: R$ 90.290,00

Deixe seu comentário:

publicidade