nsc

publicidade

Série A

Figueirense vence o Santos e encerra tabu de cinco anos

Furacão não vencia o Peixe desde 2011

28/08/2016 - 10h10

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

Um domingo para por fim a velhos tabus no Figueirense. Com gol de Rafael Moura, de pênalti aos dois minutos do segundo tempo, o Furacão venceu o Santos, na Vila Belmiro, por 1 a 0, e depois de nove partidas conseguiu triunfar pela primeira vez fora de casa no Campeonato Brasileiro de 2016. Mais que isso, o Alvinegro também encerrou um jejum de 10 partidas sem vitória contra o Peixe — sete derrotas e três empates —, o último triunfo do time catarinense contra os paulistas havia sido em setembro de 2011, também nos domínios do adversário.

Veja como foi a partida na Vila Belmiro

Leia outras notícias do Figueirense

Acesse a tabela da Série A

A partida desse domingo teve diversos personagens. A começar pelo banco de reservas do Figueirense. Técnico interino do Furacão, Tuca Guimarães venceu sua segunda partida seguida no comando da equipe e se credencia para ser efetivado no cargo. Além disso, ele teve muitas dificuldades na partida. No primeiro tempo ele perdeu dois atletas por lesão, Marquinhos e Elicarlos, o que obrigou ele a descartar duas substituições. Mesmo assim, a estratégia de jogar no contra-ataque que ele armou funcionou perfeitamente. O Figueira conseguiu segurar o ímpeto do Peixe e aproveitar uma das poucas chances que teve.

Do banco de reservas saiu outro protagonista da partida, o atacante Gabriel do Santos. Essa foi a última partida do atleta pelo Peixe. Negociado com a Inter de Milão, o jogador voltou da Itália, onde negociou seu novo contrato, para se despedir da equipe paulista. Por causa da viagem, ele começou no banco e entrou no segundo tempo. Até levou perigo, com um chute colocado de fora da área e ao empurrar a bola para o fundo da rede aos 42 minutos dos segundo tempo, mas em posição de impedimento. A saudade do torcedor do Santos não será por causa da última partida de Gabriel pelo clube.

Os outros dois protagonistas do jogo foram Rafael Moura e Gatito Fernández. O centroavante do Furacão mais uma vez balançou a rede. Aos dois minutos do segundo tempo o volante Jefferson foi derrubado dentro da área por Thiago Maia e o árbitro Bruno Arleu marcou a penalidade. O camisa nove do Alvinegro cobrou com perfeição e abriu o placar.

O último, e talvez mais importante, personagem do jogo foi o goleiro Gatito Fernández. Ele reassumiu a titularidade com Tuca Guimarães, na partida da última quarta-feira contra o Flamengo na Copa Sul-Americana, e parece que não está disposto a voltar ao banco de reservas.

Gatito foi uma muralha e aos 15 minutos do segundo tempo feliz uma sequência de defesas incríveis. Primeiro com um leve toque evitou o gol de cabeça de Ricardo Oliveira e no rebote conseguiu se levantar para com a mão esquerda evitar que a bola entrasse no chute de Luiz Felipe. Depois disso ainda fez outras boas defesas, segurando o Santos que teve muito mais posse de bola.

Com esse resultado, o Figueirense deixa a zona de rebaixamento, mas para permanecer fora dela tem que torcer para o Sport vencer o Internacional, em Recife, neste domingo às 18h30min. Lembrando que o Furacão tem uma partida a menos que seus adversários de elite, isso porque o jogo com o Fluminense, da 18ª rodada, foi adiado para o 3 de setembro a pedido do time carioca.

FICHA TÉCNICA

SANTOS (0)

Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz (Jena Mota), Luiz Felipe, Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Copete (Gabriel), Ricardo Oliveira e Vitor Bueno (Vecchio)

Técnico: Dorival Júnior

FIGUEIRENSE (1)

Gatito Fernández; Ayrton, Marquinhos (Bruno Alves), Werley, Marquinhos Pedroso; Jackson Caucaia, Elicarlos (Jefferson), Ferrugem (Renato), Dodô; Lins e Rafael Moura

Técnico: Tuca Guimarães

Gol: Rafael Moura (F), aos dois minutos do 2º tempo

Cartões amarelos: Thiago Maia, Renato e Copete (S); Ferrugem e Werley (F)

Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo, auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés e Thiago Henrique Neto Correa (trio do RJ)

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Público: 11456

Renda: R$ 464.045,00

Deixe seu comentário:

publicidade