nsc
an

publicidade

Reconhecimento

Francês Patrick Modiano vence Prêmio Nobel de Literatura

Ele foi laureado "pela arte da memória com a qual evocou os destinos humanos mais inapreensíveis e revelou a vida cotidiana da ocupação"

09/10/2014 - 05h48 - Atualizada em: 09/10/2014 - 10h21

Compartilhe

Por Redação NSC
Livros de Modiano foram apresentados durante o anúncio do prêmio, na Academia Sueca, em Estocolmo
Livros de Modiano foram apresentados durante o anúncio do prêmio, na Academia Sueca, em Estocolmo
(Foto: )

O francês Patrick Modiano foi anunciado nesta quinta-feira como o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura 2014. De acordo com a justificativa da Academia Sueca, o francês foi laureado "pela arte da memória com a qual evocou os destinos humanos mais inapreensíveis e revelou a vida cotidiana da ocupação".

Modiano é o segundo autor de língua francesa a receber o Nobel desde a virada do século - o primeiro foi J.M.G Le Clezio, em 2008 - e o 14º desde a criação do prêmio.

Os livros de Modiano são majoritariamente histórias breves, que ferem a distinção entre romance e novela, e que lidam com questões como memória, culpa e a identidade fraturada da França pós-II Guerra.

Prêmio Nobel de Física para os inventores do sistema de LED

Prêmio Nobel de Química para inventores da nanoscopia

Trio vence o Nobel de Medicina por "GPS interno" cerebral

Leia todas as últimas notícias de Zero Hora

Amigo do francês Raymond Queneau, um dos expoentes da literatura francesa no século 20, Modiano também já atuou como roteirista de cinema - é dele o roteiro de Lacombe Lucien, dirigido por Louis Malle.

Ele já teve editados no Brasil, pela Rocco, os livros Do Mais Longe ao Esquecimento, A ronda da noite, Vila triste, Meninos Valentes, Uma rua de Roma - prêmio Goncourt de 1978 - e Dora Bruder. Todas as obras publicadas pela Rocco esgotadas. A Cosac Naify publicou recentemente Filomena Firmeza, livro infanto-juvenil escrito por Modiano e ilustrado pelo artista Jean-Jacques Sempé.

"É estranho"

Patrick Modiano afirmou estar muito feliz por ter recebido o Nobel de Literatura, mas ressaltou, com sua habitual modéstia, que ganhar o prêmio era algo estranho, segundo informou seu editor, Antoine Gallimard.

- Telefonei para Modiano e o parabenizei. Ele, com sua habitual modéstia, disse: "É estranho'. Mas estava muito feliz. Para nós, é uma profunda surpresa e um dia maravilhoso - contou o presidente da editora Gallimard.

O presidente francês François Hollande também felicitou Modiano através do Twitter.

- Felicitações a Patrick Modiano, este prêmio Nobel consagra uma obra que explora as sutilezas da memória e a complexidade da identidade - afirmou o chefe de Estado.

- François Hollande (@fhollande) 9 outubro 2014

* com informações da AFP

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade