nsc
    santa

    Chama olímpica

    Gilmar Rinaldi abre revezamento da Tocha no Rio Grande do Sul

    A jornada da Tocha, que chega pela primeira vez em território gaúcho, começou nas mãos do ex-goleiro em Erechim

    03/07/2016 - 13h38 - Atualizada em: 03/07/2016 - 17h49

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    Em Erechim, sua terra natal, e na frente do Estádio Colosso da Lagoa, o ex-goleiro Gilmar Rinaldi foi o encarregado de conduzir a Tocha Olímpica pela primeira vez em território gaúcho.

    Leia mais:

    As aventuras da tocha olímpica no Brasil antes de chegar ao Estado

    Técnico Tite confirma presença e vai conduzir tocha olímpica em Caxias

    Medalhista de prata com o futebol em 1984, ele lembrou com emoção o que chamou de "um sonho inesperado" ter sido convocado para os Jogos de Los Angeles e, agora, representar o espírito olímpico em Erechim.

    FOTOS: preparativos para a chegada da tocha Olímpica em Erechim

    Sobre o futebol para o torneio do Rio 2016, Gilmar disse que torce pela inédita medalha de ouro e que se sente parte do trabalho realizado até agora, mas frisou que não deverá ir aos estádios.

    — Ficarei torcendo no meu cantinho. Agora há outros profissionais e só nos resta desejar sucesso a eles — afirmou o ex-diretor de seleções da CBF.

    Depois de percorrer as principais ruas de Erechim, a Tocha Olímpica foi levada a Passo Fundo, onde também foi conduzida por diferentes pontos da cidade. A despedida da Tocha em Erechim teve o músico Francisco Alves Corrêa — o Chiquito — encerrando o revezamento e, no palco armado em frente à Praça da Bandeira, apresentando com seu irmão Gildinho a canção gauchesca "Erechim História e Canto", que eles gravaram quando atuavam juntos no conjunto Os Monarcas e que foi oficializada como hino do município. 

    O revezamento segue nesta segunda-feira pelo Estado. O trajeto começa em São Miguel das Missões, depois segue para Santo Ângelo, Ijuí e Cruz Alta. A programação inclui apresentações culturais e esportivas. No total, serão percorridos cerca de 500 quilômetros, e 51 condutores se revezarão ao longo do trajeto.

    Em São Miguel das Missões, dois condutores levarão o símbolo olímpico passando pelas ruínas de São Miguel das Missões. Já no centro histórico de Santo Ângelo, a Tocha será recepcionada por um corredor humano, representando a união dos povos.

    No início da tarde, o comboio chega a Ijuí, onde foram montados dois palcos para atrações de dança e música. Ainda hoje, o símbolo olímpico passa por Cruz Alta antes de voltar a Passo Fundo, onde pernoitará.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas