nsc
hora_de_sc

publicidade

Na Guarda

Marina Rodriguez encara Tecia Torres em busca de crescimento no UFC

Moradora de Florianópolis está escalada para uma das lutas no Uruguai, neste sábado

10/08/2019 - 22h50

Compartilhe

Jorge
Por Jorge Jr.
(Foto: )

Existem atletas avoados, que pouco dão valor à rotina, mas outros deixam todo o “glamour” que envolve o fato de ser um atleta do UFC para se dedicar de forma integral à carreira. Marina Rodriguez, 32 anos, moradora dos Ingleses, em Florianópolis, é um exemplo de comprometimento.

Ao lado do técnico e “criador” Márcio Malko, ela visualizou um futuro como lutadora, quando tinha entrado na academia apenas para emagrecer, e neste sábado, no Uruguai, tem a chance de colher mais um fruto ao enfrentar a norte-americana Tecia Torres, 29, pela categoria peso-palha, a partir das 20h.

– Quando eu comecei a treinar, lá no amador, eu fui ver como era a vida de um atleta. Aos poucos eu fui me adaptando e pude perceber que além de uma vida saudável eu poderia ter uma profissão. Abdicar de coisas pessoais foi natural, porque era necessário e poderia faltar no treino. Eu prefiro mil vezes não fazer algo que vá me desgastar fora da academia para poder descansar e voltar no outro dia com mais energia no próximo treino. Se não fosse assim não daria certo – conta a atleta.

(Foto: )

Marina vai para a terceira luta no UFC, tem um empate e uma vitória. O cartel segue invicto, mas ela acredita que a cada combate feito, já foram 12 na carreira, sempre há o que evoluir.

– Cada luta que a gente faz nunca sai satisfeito. Sai coma vitória, feliz por ter conseguido executar a maioria das coisas, mas nunca está perfeito – explica Marina, que nunca fala como se fosse apenas ela, mas “a gente”, incluindo a sua equipe em cada resposta.

Para o duelo, a confiança é outro fator chave. E isso, por conta da dureza dos treinos, Marina tem de sobra.

– Ela é uma adversária bem experiente, bem dura, como todas no UFC. Ela conseguiu subir no ranking, fazendo boas lutas. Eu já provei que tenho nível para estar lá dentro e prevejo uma guerra.

O objetivo está traçado

Conquistar o título de campeã da categoria no UFC, que hoje está com a também brasileira Jéssica Bate-Estaca, é a meta. Porém, nem Marina nem Márcio Malko estão com pressa de chegar até o topo. Como toda a carreira dela até aqui foi planejada e executada, a escalada para se tornar a melhor do mundo está no caminho.

– O cinturão é o nosso objetivo desde que fomos contratados pelo UFC. A gente não tem pressa nenhuma para chegar lá, é dar um passo de cada vez, sempre evoluindo a cada luta e quando chegar vai ser na hora certa.

Card do UFC Montevidéu — Uruguai

Card principal — 21h

Peso-mosca: Valentina Shevchenko x Liz Carmouche

Peso-meio-médio: Vicente Luque x Mike Perry

Peso-pena: Luiz Eduardo Garagorri x Humberto Bandenay

Peso-meio-pesado: Volkan Oezdemir x Ilir Latifi

Peso-médio: Rodolfo Vieira x Oskar Piechota

Peso-pena: Enrique Barzola x Bobby Mofett

Card preliminar — 18h

Peso-meio-médio: Gilbert Durinho x Alexey Kunchenko

Peso-pesado: Ciryl Gané x Raphael Bebezão

Peso-palha: Tecia Torres x Marina Rodriguez

Peso-mosca: Rogério Bontorin x Raulian Paiva

Peso-galo: Geraldo de Freitas x Chris Gutierrez

Peso-leve: Rodrigo Kazula x Alex Leko

Peso-mosca: Veronica Macedo x Polyana Viana

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Esportes

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade