nsc

publicidade

Data especial

No dia deles, goleiros dos times de SC têm poucos motivos para comemorar

Dia do Goleiro é celebrado nesta quinta-feira, dia 26 de abril

26/04/2018 - 03h55 - Atualizada em: 26/04/2018 - 10h55

Compartilhe

Por Redação NSC
(Foto: )

No Dia do Goleiro, celebrado nesta quinta-feira, o camisa 1 do Figueirense, Denis, é o atleta em Santa Catarina que tem mais motivos para comemorar, porque vive grande momento. No entanto, os homens que defendem as metas dos outros quatro principais times do Estado ainda precisam passar mais confiança para o torcedor.

Junto com o arqueiro alvinegro, Jandrei, da Chapecoense, é o único com média inferior a um gol sofrido por partida. Mas Luiz do Criciúma, Aranha do Avaí e Emerson do Joinville têm experiência de sobra para crescerem de produção e terminarem o ano também em alta.

(Foto: )

ARANHA - AVAÍ

Em campo

13 jogos

1.170 minutos

15 gols tomados

Na rede

3 jogos sem sofrer gol

1 gol sofrido - 5 jogos

2 gols sofridos - 5 jogos

Chegou ao Leão com a temporada em andamento, encontrou condicionamento físico suficiente para começar a atuar e deu a segurança que a equipe precisava. No entanto, ainda não atingiu uma partida com atuação de gala. A melhora do time, esperada com a mudança no comando técnico, pode refletir no desempenho do goleiro, ainda que os números até agora apontem que as atuações têm sido apenas satisfatórias. Pode render mais.

(Foto: )

JANDREI - CHAPECOENSE

Em campo

21 jogos

1.890 minutos

14 gols tomados

Na rede

14 jogos sem sofrer gol

1 gol sofrido - 3 jogos

2 gols sofridos - 3 jogos

5 gols sofridos - 1 jogo

A temporada começou arrasadora. Somente no Catarinense, foram 14 jogos sem tomar gols. No entanto, na reta final da competição sofreu dois por três partidas seguidas – incluindo a final perdida contra o Figueirense. Os cinco sofridos na estreia no Brasileirão (a derrota para o Atlético-PR) ligaram os alertas do goleiro e da equipe. Ele e a Chape demonstraram que há condição de viver outra fase boa no campeonato nacional.

(Foto: )

LUIZ – CRICIÚMA

Em campo

20 jogos

1.800 minutos

24 gols tomados

Na rede

3 jogos sem sofrer gol

1 gol sofrido - 12 jogos

2 gols sofridos - 3 jogos

3 gols sofridos - 2 jogos

Das cinco equipes é o que está há mais tempo em atividade no futebol do Estado. No Tigre desde 2014, tem papel que vai além de guarnecer a moldura tricolor — é o capitão e líder do elenco. Em diferentes partidas da atual temporada teve atuações recheadas de grandes defesas. A valorização do desempenho, porém, passa por melhora da equipe.

(Foto: )

DENIS - FIGUEIRENSE

Em campo

23 jogos

2.100 minutos

18 gols tomados

Na rede

10 jogos sem sofrer gol

1 gol sofrido - 10 jogos

2 gols sofridos - 1 jogo

3 gols sofridos - 2 jogos

O goleiro de 31 anos encontrou um time em que possa jogar. O Figueirense encontrou um goleiro que possa confiar. A relação tem dado certo e os calafrios da torcida alvinegra pararam com a chegada do jogador e as primeiras partidas pela equipe. Do grupo com opções para quase todos os setores, é presença constante e titularíssimo. Vive grande momento.

(Foto: )

EMERSON - JOINVILLE

Em campo

9 jogos

810 minutos

12 gols tomados

Na rede

3 jogos sem sofrer gol

1 gol sofrido - 3 jogos

3 gols sofridos - 3 jogos

Chegou no decorrer da temporada e ainda busca se consolidar na meta jequeana. O goleiro de 35 anos foi uma cartada para elevar a segurança sob os postes na luta pelo retorno à Série B do Campeonato Brasileiro e ampliar a experiência em um elenco jovem. Ainda não conquistou a torcida tricolor, mas demonstra ter condições para que isso aconteça. Pode mais.

Veja a tabela da Série B do Brasileiro

Leia mais notícias sobre futebol no DC

Deixe seu comentário:

publicidade