nsc
    nsc

    Saúde

    Pílulas de Saber: Encontrada ligação entre o diabetes e a doença de Alzheimer

    Carlos Tonussi traz as últimas descobertas na área da saúde

    23/06/2016 - 06h00

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Pesquisadores desenvolveram um modelo de doença de Alzheimer e encontraram que um aumento no funcionamento de um gene envolvido na produção de proteínas tóxicas no cérebro
    Pesquisadores desenvolveram um modelo de doença de Alzheimer e encontraram que um aumento no funcionamento de um gene envolvido na produção de proteínas tóxicas no cérebro
    (Foto: )

    Medicamentos utilizados para tratar o diabetes também podem ser usados para tratar a doença de Alzheimer, e vice-versa, de acordo com um estudo recente da Universidade de Aberdeen, na Escócia. Esse é também o primeiro estudo desse tipo que mostra que a doença de Alzheimer pode levar ao diabetes. Até agora, acreditava-se que pessoas obesas desenvolvem diabetes tipo 2 e, então, estariam mais propensas a desenvolver demência. Quer dizer que o diabetes começava como um defeito no pâncreas ou por causa de uma dieta muito rica em gordura e açúcar. Nesse estudo mostrou-se que as alterações no cérebro causadas pelo Alzheimer podem, igualmente, levar ao desenvolvimento de um diabetes muito severo.

    Mudando conceitos

    No artigo, publicado no jornal Diabetologia — o jornal da Associação Europeia para o Estudo do Diabetes — os pesquisadores desenvolveram um modelo de doença de Alzheimer e encontraram que um aumento no funcionamento de um gene envolvido na produção de proteínas tóxicas no cérebro, não somente levava ao sintomas típicos do Alzheimer, mas também ao desenvolvimento das complicações do diabetes.

    Relação perigosa

    A maioria das pessoas desconhece a relação entre o diabetes e a doença de Alzheimer, mas o fato é que cerca de 80% das pessoas com esse tipo de demência também tem alguma forma de diabetes ou uma alteração no metabolismo da glicose. Isso é altamente relevante, pois o Alzheimer é na grande maioria dos casos uma doença não hereditária, e fatores ligados ao estilo de vida e outras doenças podem ser culpados.

    Esse estudo sugere novas possibilidades para o tratamento do Alzheimer. Alguns dos compostos que são usados para a obesidade e o diabetes poderiam ser também benéficos para os pacientes com Alzheimer. A boa notícia é que há um bom número de novos medicamentos disponíveis agora, os quais serão testados para saber se podem melhorar tanto o diabetes como os sintomas mentais decorrentes do Alzheimer.

    Confira o Espaço do Trabalhador no Facebook

    Acompanhe as notícias da Grande Florianópolis

    Leia todas as colunas Pílulas de Saber

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas