nsc

publicidade

Paris

Precoce Mbappé tem início de carreira comparável a Pelé, Messi e Ronaldo 

20/12/2018 - 14h16 - Atualizada em: 20/12/2018 - 16h54

Compartilhe

Por AFP
(Foto: )

Campeão do mundo aos 20 anos: seria Kylian Mbappé tão precoce assim? Na mesma idade, Pelé já era uma lenda do esporte, mas os craques da última década, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, ainda não tinham conquistado um título internacional.

Aos 20 anos, o currículo de Mbappé impressiona: uma Copa do Mundo, dois campeonatos franceses, uma Copa da França e uma Copa da Liga no bolso. A nível individual, o atacante recebeu o prêmio de melhor jovem da Copa da Rússia e o troféu Raymond Kopa, entregue ao melhor jogador do mundo com menos de 21 anos.

Resta saber em que patamar Mbappé se encontra em comparação com o início das carreiras de outras lendas do futebol.

Pelé e Ronaldo: imbatíveis

"Eu já parabenizei Mbappé na temporada passada, disse que era um grande jogador. Ele ganhou a Copa do Mundo aos 19 anos, eu tinha apenas 17 anos. Eu brinquei com ele dizendo que ele quase me igualou": em entrevista exibida no domingo na emissora francesa Canal+, Pelé gentilmente elogiou o prodígio francês.

Campeão do mundo em 1958 pela primeira vez aos 17 anos, o Rei do futebol ajudou a Seleção a conquistar o bi quatro anos depois, aos 21. Missão impossível para Mbappé, que 'já' terá 23 anos na Copa do Mundo do Catar-2022.

Coberto de elogios pelo maior jogador de todos os tempos após seus feitos na Rússia, Mbappé respondeu com humildade: "O Rei sempre será o Rei". A única maneira de superar Pelé, tricampeão mundial com o Brasil (1958, 1962, 1970), seria conquistando quatro Copas antes do fim da carreira como jogador.

O precoce atacante francês também está atrasado em relação a outro fenômeno brasileiro: Ronaldo, que conquistou a Copa do Mundo de 1994 aos 17 anos. Diferentemente de Mbappé, porém, Ronaldo não foi decisivo na campanha do Brasil rumo ao título, já que ficou no banco e não entrou em campo.

Quarto colocado na premiação da Bola de Ouro-2018, Mbappé só tem até o ano que vem para igualar o feito do Fenômeno, eleito o melhor jogador do mundo em 1997 aos 21 anos, após temporada espetacular no Barcelona.

CR7, Messi: à frente

"Se olharmos para jogadores em seu estado puro, não tem ninguém melhor que eles": em entrevista à AFP em novembro, Kylian Mbappé declarou toda sua admiração por Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, os dois monstros que dominaram a última década do futebol mundial a nível de clubes. Mas a carreira do jovem francês começou melhor a nível de seleções.

Comprado junto ao Sporting pelo Manchester United aos 18 anos, Cristiano chegou perto da consagração continental em 2004. Aos 19 anos e cinco meses, ele acabou perdendo com a seleção de Portugal, treinada por Luis Felipe Scolari, a final da Eurocopa em casa para a Grécia (0-1). "CR7" teria que esperar 12 anos para conquistar seu primeiro e único troféu com seu país, a Euro-2016... aos 31 anos.

Já Messi começou a carreira em disparada. Campeão do mundo sub-20 com a Argentina aos 18 anos, o pequeno gênio ergueu a taça da Liga dos Campeões com o Barcelona no ano seguinte, aos 19 anos. Campeão olímpico em 2008, aos 21 anos, o cinco vezes eleito melhor jogador do mundo (2009, 2010, 2011, 2012, 2015) nunca venceu uma Copa América ou uma Copa do Mundo com sua seleção, perdendo três finais consecutivas em três anos (2014, 2015, 2016).

Platini, Zidane, Henry: recordes pulverizados

Pela França, Mbappé está no caminho para pulverizar todos os recordes de seu país.

O atacante foi convocado pela primeira vez aos 18 anos. Thierry Henry teve essa honra aos 20, idade em que venceu a Copa do Mundo de 1998 com a França, ou seja, com um ano a mais que Mbappé tinha na Rússia.

Com 10 gols em 28 jogos pela França, Mbappé tem tudo para quebrar o recorde de gols que pertence a Henry (51 gols em 123 jogos).

Já para as duas maiores lendas francesa do futebol, Michel Platini e Zinedine Zidane, o surgimento foi bem mais tardio.

Platini, três vezes vencedor da Bola de Ouro (1983, 1984, 1985), conquistou a Eurocopa-1984 aos 29 anos. Já Zizou, convocado para defender os Bleus pela primeira vez em 1994, aos 22 anos, anotou os dois gols contra o Brasil na final da Copa de 1998 aos 26 anos.

Deixe seu comentário:

publicidade