nsc
    dc

    É ou não é?

    River nega uso de diurético pego em testes antidoping

    Médico garante que substância detectada não faz parte da lista de medicamentos do clube argentino

    23/06/2017 - 11h30 - Atualizada em: 23/06/2017 - 13h50

    Compartilhe

    AFP
    Por AFP
    (Foto: )

    O médico Pedro Hansing afirmou, nesta sexta-feira, que o diurético que apareceu no teste antidoping de Camilo Mayada e Lucas Martínez Quarta nunca fez parte da lista de medicamentos do River Plate.

    – A substância detectada, a hidroclorotiazida, é um diurético que não traz vantagem esportiva. Pode servir para esconder outras substâncias. Não usamos isso na nossa bateria de medicamentos habitual. Pode ter sido uma contaminação acidental – falou Hansing em coletiva de imprensa no prédio do clube.

    Leia mais:

    Sem espaço no Barcelona, Douglas pode reforçar o Fenerbahçe

    Promotoria estuda trocar pena de prisão de Messi por multa elevada

    Agente de Arda Turan tenta levar Lucas Leiva para o futebol turco

    O técnico Marcelo Gallardo também participou da coletiva e saiu em defesa dos jogadores. "São pessoas extraordinárias. Isso nos traz angústia e dor, porque queremos proteger a integridade profissional de ambos. E também indignação, porque foram faladas barbaridades", em relação a rumores da imprensa de que outros jogadores estariam envolvidos.

    A Conmebol informou o caso positivo de Martínez Quarta na quarta-feira, depois de testes no jogo do dia 10 de maio, contra o Emelec.

    Um dia depois, chegou a comunicação do segundo caso, do volante uruguaio Mayada, na partida vencida contra o Melgar.

    _ Estamos fazendo um levantamento de toda a medicação e suplementos que são dados aos jogadores. Buscamos qual é a fonte da contaminação _ falou Hansing.

    Martínez Quarta foi suspenso provisoriamente e vai ficar de fora do jogo pelas oitavas de final da Libertadores, contra o Guarani do Paraguai. Gallardo admitiu que a suspensão de Mayada pode chegar nas próximas horas.

    No jogo contra o Melgar, Mayada fez um gol e deu uma assistência. River espera a contra-prova e vai entregar o resultado em audiência da Conmebol.

    _ Tenho muita bronca por esse baile que não pudermos ir. Tivemos uma explosão de informações. Agora queremos encontrar respostas _ comentou o médico, há 25 anos no clube.

    Gallardo admitiu que este momento é o mais complicado nos três anos que é treinador, porque é um fato que extrapola o fator esportivo.

    _ Temos a consciência tranquilo e pedimos calma. A preocupação principal é respaldar o aspecto humano, mais do que me preocupar com o esportivo _ comentou o treinador.

    * AFP

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas