nsc
dc

Além da rota do frio

Serra do Rio do Rastro e Morro da Igreja são cenários de eventos de esporte em SC 

Pontos turísticos procurados no inverno catarinense servem de desafio para atletas durante todo o ano em Santa Catarina 

29/06/2019 - 06h10

Compartilhe

João Lucas
Por João Lucas Cardoso
Morro da Igreja, em Urubici, é ponto de chegada de prova de triatlo extremo e está no percurso de Desafrio, prova de corrida de aventura
Morro da Igreja, em Urubici, é ponto de chegada de prova de triatlo extremo e está no percurso de Desafrio, prova de corrida de aventura
(Foto: )

De tirar o fôlego. Não apenas pelas belezas naturais. Atrativos para turistas, a Serra do Rio do Rastro e o Morro da Igreja também representam desafio. Os locais são mais que cenário de pelo menos três grandes eventos esportivos. Fazem do Planalto Serrano rota de outros visitantes, os atletas amadores. Neste sábado, a pacata Urubici será sede de corrida que tem como premissa baixas temperaturas e percurso por paisagens admiráveis. No final de agosto, os cerca de 1,5 mil metros de elevação da rodovia que liga Lauro Müller a Bom Jardim da Serra vai testar corredores. Já o triatlo com distância de Ironman entre Siderópolis, no Sul do Estado, e o Morro da Igreja, no final do ano, será realizado com o selo do circuito mundial de triatlo extremo.

Desafrio, Uphill Marathon e Fodaxman, pela ordem apresentada, estão entre os eventos mais relevantes que utilizam roteiros turísticos de grande procura no inverno catarinense. Mas há outros que fazem parte do calendário, como o Desafio da Serra do Rio do Rastro de ciclismo, com duas edições neste ano, em março e outubro, para diluir a quantidade de participantes diante da procura. A prova de 24,5 quilômetros, entre Lauro Müller e o mirante da serra, reuniu 1,2 mil ciclistas no primeiro semestre e aponta para a mudança de eventos da modalidade em Santa Catarina. Antes muito direcionadas ao alto rendimento, têm agrupado amadores.

- O crescimento do evento é galopante. São duas edições para atender bem todos os participantes. A federação tem trabalhado mais eventos de participação. O desafio, por exemplo, oportuniza qualquer pessoa de bicicleta a subir a Serra do Rio do Rastro em segurança e com o fechamento da rodovia para o trânsito - descreve João Carlos de Andrade, presidente da Federação Catarinense de Ciclismo.

Além de suor, os atletas amadores deixam dinheiro por onde passam. Não é praxe dos organizadores fazerem uma pesquisa tão aprofundada do impacto financeiro dos eventos nas localidades. Na edição de três anos atrás, os produtores do Desafrio calcularam R$ 1,5 milhão de retorno direto em Urubici - mesmo valor estipulado para este ano para a participação de 700 atletas, quantidade inferior à edição analisada.

Já a organização do triatlo Fodaxman estima que este ano o evento envolva 500 pessoas, entre atletas, apoio e familiares, e que R$ 250 mil sejam distribuído em consumo entre Nova Veneza e Urubici. Por conter três cidades como base (Treviso para a largada dos 42k, Lauro Müller para os 25k e Bom Jardim da Serra, chegada), a Uphill Marathon não consegue mensurar o retorno que o evento propicia, mas monitora o reflexo na economia regional.

- Há ocupação de 100% nas hospedagens das cidades, e com ocupação da rede hoteleira de municípios do entorno. Desde que o evento chegou, há seis anos, pousadas e hospedagens familiares surgiram. A gente incentiva as prefeituras para manterem o comércio e restaurantes abertos, O caso mais bacana que soubemos é que Treviso se organiza para no mês que vem sediar sua primeira corrida de rua. Isso nos orgulha, vemos que o esporte ajuda no desenvolvimento - conta Wanise Plischke, gerente do projeto Uphill Marathon.

Desafrio, em Urubici, conta com provas de 52km, 25km e 10km
Desafrio, em Urubici, conta com provas de 52km, 25km e 10km
(Foto: )

Desafrio

Baixa temperatura, natureza e corrida

O Volta à Ilha, em Florianópolis, já existia quando o idealizador Carlos Roberto Duarte subiu a serra para passear em Urubici. Conheceu o Morro da Igreja e visualizou uma prova de corrida longa que ligasse o centro da cidade ao ponto mais alto do Planalto Serrano, passando por paisagens como a Cascata Véu de Noiva. Além do percurso, o desejo de fazer uma prova com neve em solo brasileiro encantava. Há 16 anos, 100 corredores participaram da primeira edição Desafrio.

- Gostei das belezas naturais de Urubici e fiquei pensando em uma corrida de estrada. Passeei por todo o caminho e vi que havia como criar uma prova que propiciasse conhecer a cidade e no local mais frio do Brasil, oferecer a experiência de corrida em baixa temperatura no país. Mantemos no inverno com a esperança de um dia fazer o evento com neve, o que nunca ocorreu nestes 16 anos - comenta o professor Carlos, diretor da Eco Floripa, organizadora da prova.

Da primeira edição, em 2003, o número de participantes cresceu paulatinamente até três anos atrás. A crise financeira e problemas no Parque Nacional São Joaquim, onde está o Morro da Igreja, que obrigou alteração de percurso por algumas edições, diminuiu um pouco a procura. Em retomada, neste ano são 700 corredores inscritos nas três distâncias do evento esportivo deste sábado, no Planalto Serrano.

- Com a volta do acesso ao parque para eventos esportivos, vetado por conta de ajustes junto ao ICMBio, os corredores voltaram a se interessar, mesmo com outras provas parecidas em Santa Catarina. É tão interessante que Urubici fica cheia. Há atleta que vai com toda a família - afirma Duarte.

O evento esportivo tem prova em três distâncias, para corredores mais experientes e também para iniciantes, que podem conhecer algumas paisagens do Planalto Serrano enquanto correm - uma premissa das provas organizadas por Carlos Roberto Duarte.

Data: 29 de junho

Cidade: Urubici

Modalidade: corrida

Descrição: o evento combina altimetria, paisagens e baixas temperaturas. O ponto alto o Morro da Igreja, a 1,822m de altitude. São três distâncias. A de 10 quilômetros tem percurso na região central de Urubici. A prova de 52 quilômetros sai do centro da cidade e vai até o segundo ponto mais alto de Santa Catarina e retorna, com piso que varia entre asfalto, estrada de chão batido e trilhas. O percurso de 25 quilômetros é o regresso da prova mais longo.

Requisito: não tem

Site: www.ecofloripa.com.br/desafrio/

Uphill Marathon tem duas provas principais e subida da Serra do Rio do Rastro como grande desafio
Uphill Marathon tem duas provas principais e subida da Serra do Rio do Rastro como grande desafio
(Foto: )

Uphill Marathon

Desejados 1,5 mil metros de inclinação

Não é por acaso que a corrida que sobe a Serra do Rio do Rastro é uma das mais desejadas por corredores do País. A Uphill Marathon foi criada para isso. Passados seis anos desde a primeira edição, 10 mil corredores tentaram estar nesta, mas apenas 3,1 mil vão ter a chance em 31 de agosto. As principais provas são a maratona (42km) de Treviso até o mirante da serra e o desafio 25k com a largada em Lauro Müller até o mesmo local de chegada.

- É desejada pelo próprio desafio dela, as poucas vagas também ajudam neste sentido. Muitas pessoas querem participar, mas nem todos conseguem, o desafio é muito grande. São 18 quilômetros de serra. Outro fator decisivo é não saber o clima que vai encontrar. Já tivemos provas com diferentes cenários, desde sol e calor, e também com fortes ventos, com chuva, neblina ou frio. São fatores que desafiam atletas e impulsionam o objetivo de se superar - relaciona Wanise Plischke, gerente do projeto Uphill Marathon da X3M, empresa carioca que organiza o evento esportivo.

Os idealizadores selecionaram a Serra do Rio do Rastro por ser uma das mais bonitas do mundo e cerca de 50 atletas para a primeira edição. Aliada à uma marca de produtos esportivos Mizuno, a intenção sempre foi fazer da Uphill Marathon desejada pelos corredores. No ano seguinte, foram 100 competidores e em 2015 as inscrições foram esgotadas em minutos. Então veio a prova de 25km e as pré-inscrições (o participante precisa ser sorteado para então poder se inscrever).

Na edição de 2018, foram 2,5 mil corredores. Neste ano, menos de um terço dos postulantes conseguiram o aval para poderem percorrer a Serra do Rio do Rastro. Com o crescimento a cada ano, o futuro do evento esportivo passa por novos produtos relacionados a ele.

- Teremos algumas novidades para o ano que vem. Serão importantes para o desenvolvimento contínuo - antecipa Wanise.

Data: 31 de agosto

Cidades: Treviso, Lauro Müller e Bom Jardim da Serra (Serra do Rio do Rastro)

Modalidade: corrida

Descrição: é constituído basicamente por duas provas o Uphill Marathon, de 42km entre Treviso e o mirante da Serra do Rio do Rastro, e o Uphill Challenge, de 25km que sai de Lauro Müller e também termina no alto da serra. As duas acontecem no mesmo dia, mas em horários diferentes, uma pela manhã e outra à tarde. O ponto alto são os 18km de subida. Paralelamente há o 5K Warm-up, na véspera e em Treviso, e o Desafio Samurai, em que os corredores fazem os 42k pela manhã e os 25k à tarde.

Requisito: pré-inscrição e sorteio de vagas.

Site: www.uphillmarathon.com.br

Ciclismo do Fodaxman contém subida da Serra do Rio do Rastro
Ciclismo do Fodaxman contém subida da Serra do Rio do Rastro
(Foto: )

Fodaxman Extreme Triathlon

Treino que entrou no calendário mundial

Amigos e triatletas, Fabrício Abido, Felipe Manente, Fernando Palhares e Rafael Pina se juntaram para um mero treino de ciclismo em janeiro de 2016. Passados quase quatro anos, são os responsáveis pela etapa brasileira do calendário da Xtri World Tour, que reúne os primeiros eventos de triatlo extremo do Brasil. Daquela vez o trajeto de Lauro Müller a Urubici de bicicleta foi o estopim para a criação de um percurso com 3,8km de natação, 180km de ciclismo e 42km de corrida, as distâncias de um Ironman. Com a Serra do Rio do Rastro e o Morro da Igreja no trajeto, e quase 5 mil metros de altimetria acumulada, não foi difícil encontrar o nome para o evento esportivo que cresceu.

De uma dezena de convidados na primeira edição, 30 triatletas na segunda e 50 na última, em dezembro passado, serão 100 que terão até 18 horas da prova marcada para 14 de dezembro. No entanto, não é apenas o número de participantes que comprova o crescimento. A quarta edição será evento de prospecção para o Xtri World Tour, o calendário mundial de triatlo extremo.

- Quando a gente começou lá atrás, tínhamos essas provas como referências. Mas era um sonho distante e que um dia queríamos chegar. Dois fatores contribuíram muito. Um é o percurso que é muito duro, com variação térmica e elevação significativa. O outro é fazermos a prova do começo ao fim pensando no atleta, nosso motivo principal. Tanto que há um percentual de retorno deles todos os anos. Há atletas que completaram todas as edições - detalha Fernando Palhares.

Por conta do crescimento da prova, nenhum dos quatro amigos vai participar. A entrada no calendário mundial de triatlo extremo obrigou pequenas alterações de regras e percurso. Mas por outro lado vai fazer com estrangeiros subam o Planalto Serrano.

Data: 14 de dezembro

Cidades: Siderópolis até Urubici (Serra do Rio do Rastro)

Modalidades: natação, ciclismo e corrida

Descrição: distâncias de Ironman (3,8km de natação, 180km de ciclismo e 42km de corrida) com dificuldade elevada pela altimetria e condições do tempo. Ainda escuro, de madrugada triatletas nadam na Barragem do Rio São Bento, em Siderópolis, no Sul do Estado, e vão até Urubici de bicicleta, passando pela Serra do Rio do Rastro. No centro da cidade do Planalto Serrano partem para o topo do Morro do Igreja. A variação de temperatura no mesmo dia pode variar em torno de 30 graus e a altimetria acumulada fica perto dos 5 mil metros.

Requisito: pré-inscrição, aprovação e sorteio

Site: www.fodaxman.com.br/

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Esportes

Colunistas