nsc
    nsc

    Serviço

    Tire suas dúvidas quanto às mudanças no transporte público com o fim da Paulotur

    Santo Anjo e Jotur assumem linhas de ônibus entre Florianópolis e Garopaba

    26/06/2017 - 03h05

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    Muitas dúvidas ainda existem entre os passageiros com relação às novas empresas que assumiram as 12 linhas da Paulotur em Palhoça, Garopaba e Paulo Lopes. Desde que ela perdeu a concessão pública, Jotur e Santo Anjo estão operando na região, mas usuários têm muita reclamação quanto ao serviço, que está sendo prestado de forma emergencial até que o Deter lance a licitação para uma nova licença.

    Por exemplo: as empresas informam que nos primeiros 45 dias o vale-transporte da Paulotur poderá ser utilizados em qualquer linha. Para facilitar o embarque, o passageiro também poderá solicitar a troca, sendo possível substituir os passes até o dia 5 de agosto.

    E depois, quem tiver passe sobrando?

    Por enquanto, os VTs ainda não estão sendo substituídos nos guichês. Mas as empresas garantem que isso será possível nos próximos dias, e que nenhum passageiro ficará no prejuízo.

    Estudantes e professores

    Durante os primeiros 45 dias, as duas empresas aceitarão os passes escolares já adquiridos, bem como as carteiras de estudante.

    Onde comprar o passe?

    A Jotur comercializará esse tipo de passagens na agência em frente à estação de Palhoça. Para as linhas da Santo Anjo basta procurar o guichê no Rita Maria.

    O preço da passagem continua o mesmo?

    Conforme o Deter, não há nenhuma previsão para reajuste das tarifas.

    Quais linhas serão afetadas?

    Com a redistribuição das linhas, a Jotur fica responsável por operar os trechos entre Florianópolis e Morretes (Albardão), Praia da Pinheira, Enseada do Brito e Guarda do Cubatão (Jomar), sendo que as partidas e chegadas serão no Ticen. Já a Santo Anjo assumirá as linhas para Garopaba, Gamboa e Paulo Lopes, com partidas e chegadas no Terminal Rodoviário Rita Maria, e a venda de passagens nos guichês.

    Haverá alteração de horários?

    Em ambos os casos, os respectivos quadros de horários permanecem os mesmos, sendo possível consultá-los no Ticen e no Terminal Rodoviário Rita Maria. As empresas também estão atualizando os sites jotur.com.br e santoanjo.com.br. Em caso de dúvidas, a Santo Anjo mantém os telefones 0800-877-3000 e (48) 3821-3000, e a Jotur oferece atendimento pelo (48) 3279-3200.

    Os funcionários serão recontratados pelas outras empresas?

    A diretoria do sindicato da categoria (Sintraturb) estará na próxima semana, das 14h às 18h, recolhendo as carteiras de trabalho de todos os interessados em ter a baixa no documento, com objetivo de nova contratação.

    Segunda: Enseada do Brito - Campo da Enseada

    Terça: Morretes - salão paroquial

    Quarta: Rodoviária de Garopaba

    — Estão faltando linhas porque não tem gente suficiente. Os funcionários da Jotur e Santo Anjo estão dobrando horário. O serviço só vai melhorar quando tiver contratação _ argumenta o presidente do sindicato, Deonisio Linder.

    O que acontece com os funcionários da Paulotur? Eles precisarão entrar na Justiça para receber salários e impostos atrasados (FGTS, INSS)?

    Sim! Segundo o Sintraturb, tem funcionários há 12 anos sem receber FGTS e INSS. Para cobrar esse passivo, o sindicato, vai prestar assessoria jurídica gratuita com ações individuais, já que na coletiva, mesmo com decisão favorável na Justiça Trabalhista, não houve pagamento.

    — A Justiça já deu ganho de causa para nós e mesmo assim eles não pagaram. Nós vamos cobrar do patrimônio dos sócios! — cobra o sindicalista.

    "Os ônibus não estão entrando no bairro"

    Moradora da Praia de Cima, em Palhoça, Rosane de Souza está tendo dificuldades com a mudanças de empresas. O filho dela estuda Educação Física no Kobrasol e depende do transporte público. Segundo ela, os motoristas não querem parar nas marginais da rodovia.

    — Não fizeram igual o horário da Paulotur. Os ônibus da linha da Pinheira estão passando direto pela BR-101. Meu filho teve que sair três horas antes pra chegar na faculdade. Antes ele saía uma hora.

    Dona Rosane está desempregada e teme que as mudanças possam afetar ainda mais pessoas.

    — Eles não podem sacrificar o usuário desse jeito. Tem que fazer o mesmo trajeto. Já está ruim de emprego, se começaram a atrasar, como fica!?

    A empresa não se manifestou quanto à reclamação da moradora.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas