Florianópolis

publicidade

Cacau

Anos de chumbo na UFSC

Compartilhe

Por Cacau Menezes
16/05/2018 - 03h00 - Atualizada em: 16/05/2018 - 09h19

Não somente a UFSC possuía uma assessoria de segurança e informações para coordenar as ações permanentes de contrainteligência que visavam identificar os opositores ao regime militar, como todas as principais empresas públicas importantes possuíam estruturas semelhantes, quase sempre disfarçadas em setores de segurança orgânica e patrimonial, e chefiadas por um militar ou delegado de polícia.

No caso das empresas, as maiores ameaças eram a infiltração sindical que resultasse em movimentos paradistas (greves) e em sabotagem industrial. No caso das universidades, os objetivos principais eram o monitoramento de lideranças e de intelectuais que fizessem oposição ao regime e, também, a arregimentação de "recrutas" para as ações de guerrilha urbana e rural; havia, ainda, preocupação em exercer controle e censura sobre os conteúdos que eram ministrados aos acadêmicos.

Mas, a bem da verdade e do bom jornalismo, essa prática terrível não foi privilégio nosso: do "outro lado" a situação era ruim - se não pior -, pois, ficaram famosos os Gulags, como eram conhecidos os campos de concentração para onde eram enviados os que faziam qualquer oposição ao regime comunista, com passagem normalmente só de ida.

 

Confira as fotos da Coluna do Cacau

 

Noite Hippie

Dia 30 de maio a Haight Party vai transformar a Alameda Casa Rosa num ambiente inspirado no simpático e inconfundível movimento que ditou tendência nas décadas de 60/70, e todos os seus desdobramentos em moda, música e arte. A festa, que é encabeçada por Peterson Ungaretti, vai abusar de referências colhidas na Haight Street, em San Francisco, na Califórnia, palco de peregrinação de jovens de todos os EUA, numa época de comunicação limitada que se reuniam para difundir a onda do desapego, o bem coletivo e o amor livre. Época de flores, sorrisos e guitarras. Minha época, com muito orgulho. 

 

Eleições

Bernardo Boiteux, advogado e marchand, é forte candidato à presidência da Associação de Moradores de Jurerê Internacional, onde já tem grande atuação como conselheiro e diretor. Carioca de nascimento, mas de tradicional família catarinense ligada à política e à cultura, Boiteux frequenta Floripa desde a infância e há seis anos mudou-se definitivamente para o bairro mais famoso da cidade. Casado com a advogada e professora Rosângela Cavallazzi, tem em casa não só apoio para o pleito como também para a gestão, se for eleito, uma vez que ela é Doutora em Direito Urbanístico.

Toques

SONHO. Quem nunca sonhou em jogar com um craque, um ídolo do futebol brasileiro? A Barbearia VIP Itajaí está com a promoção "Você no Jogo das Estrelas", onde irá sortear um convite para o felizardo jogar com Zico e Falcão, e ainda mais 10 ingressos para o jogo, que acontecerá sábado, às 20h, no Estádio Dr. Hercílio Luz, do Marcílio Dias, em Itajaí. BRASIL SABOR. Sebrae e Abrasel estão convidando para o lançamento do festival Brasil Sabor, hoje, no Estação Jurerê, a partir das 20h. Evento vai dar água na boca da cidade toda. ÁGUA NA BOCA. Aos apreciadores de um bom vinho chileno, o NB Steak na Beira-Mar Norte, recebe pela primeira vez o Wine Day. O evento acontecerá amanhã, e é uma vitrine para apresentar os vinhos sugeridos para as estações outono/inverno 2018. Como acompanhamento, alguns dos melhores cortes da NB servidos em formato finger food, com mesa de queijos e pães.

Leia outras publicações de Cacau Menezes

Veja também:

O que Michel Temer fará em Santa Catarina nesta quarta-feira

Prova Real: checamos informações sobre custos do "Creche e Saúde Já"

Deixe seu comentário:

publicidade

Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação