nsc
    nsc

    Economia

    Coronavírus em SC: Hoteleiros avaliam suspender salários dos empregados para enfrentar crise 

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    01/04/2020 - 11h34 - Atualizada em: 01/04/2020 - 15h43
    Praia Central de Balneário Camboriú vazia (foto: Ivan Rupp, Divulgação)
    Praia Central de Balneário Camboriú vazia (foto: Ivan Rupp, Divulgação)

    Sindicatos patronais e dos empregados do setor hoteleiro negociam os termos de um acordo para enfrentar a crise causada pela pandemia de coronavírus em Santa Catarina. A suspensão do pagamentos de salários por até quatro meses é “quase certa”, segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira em Santa Catarina (ABIH-SC), Osmar Vailatti.

    O acordo ainda não saiu porque a discussão não chegou a um denominador comum. Além disso, os empresários também esperam posição do governo federal sobre a suspensão de contratos – a autorização para não pagar salários por quatro meses faziam parte de uma Medida Provisória editada na semana passada, mas acabou retirada depois de causar polêmica.

    Apesar do recuo governamental, a Confederação Nacional do Turismo (CNTur) emitiu uma orientação a sindicatos do setor para que coloquem a suspensão de salários na convenção coletiva de trabalho – o que inclui os hotéis. A medida já foi adotada, por exemplo, pelo Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de São Paulo e Região (Sinthoresp).

    Em Santa Catarina, se confirmada, a suspensão de salários nos hotéis pode atingir pelo menos 30 mil trabalhadores. O número corresponde somente aos empregados de empreendimentos associados à ABIH no Estado.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​​​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas