nsc
    nsc

    Operação Remanescentes

    Preso em Navegantes, líder de facção coordenava roubos de carros em SC para alimentar o tráfico

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    12/09/2019 - 10h52 - Atualizada em: 12/09/2019 - 11h36
    Foto: Divulgação Deic
    Foto: Divulgação Deic

    A Operação Remanescentes, deflagrada pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Draco/Deic), que tem como alvo uma facção criminosa de São Paulo, prendeu na manhã desta quinta-feira, em Navegantes, um homem suspeito de liderar o esquema de roubos de carro em Santa Catarina. O objetivo era abastecer financeiramente o grupo.

    Segundo o delegado Antônio Claudio de Seixas Jóca, que comanda as investigações, os veículos eram levados ao Paraguai, onde eram trocados por drogas.

    - Trocava (os carros) por drogas, que retornavam ao Estado para serem distribuídas – explicou.

    O suspeito foi uma das principais lideranças presas na manhã desta quinta-feira. Outro líder foi preso em Foz do Iguaçu (PR). Ele já estava detido no sistema prisional.

    Mais de 300 indiciados

    Em Camboriú também foi cumprido um mandado de prisão, mas o alvo não foi localizado pela polícia. Na casa dele foram feitas apenas buscas.

    A Polícia Civil tem 313 integrantes da facção identificados e indiciados em Santa Catarina. Somente um inquérito, que corre em Florianópolis, tem mais de 100 réus. A maioria, presos.

    A investigação que resultou na Operação Remanescentes tem 39 investigados. Desses, 24 serão indiciados e outros 15 terão compartilhamento de provas com outros procedimentos.

    A facção, que atua principalmente no Norte da Ilha, em Florianópolis, e em Joinville, vem tentando expandir os negócios no Estado, de acordo com a polícia.

    A Deic não divulgou para onde serão levados os alvos presos nesta quinta-feira.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas