nsc
nsc

Greve dos caminhneiros

Movimento da Festa do Pinhão sofre impacto com as paralisações

Compartilhe

Eduarda
Por Eduarda Demeneck
29/05/2018 - 03h00 - Atualizada em: 29/05/2018 - 02h55
(Nilton Wolff, divulgação)

A mobilização de caminhoneiros que acontece em todo o Estado tem consequências ruins para o turismo na Serra Catarinense. Em Lages, está ocorrendo desde sexta-feira a Festa Nacional do Pinhão, o evento é conhecido por trazer a região turistas de várias partes do Brasil. Porém, neste primeiro fim de semana, cerca de 30% do setor hoteleiro registrou cancelamento nas reservas. O público no parque Conta Dinheiro, onde o evento é realizado, também foi menor que o esperado. Mesmo assim, a organização confirmou que a festa está mantida.  Só para esta semana, são mais de 30 shows nacionais. Entre os artistas estão Jorge e Mateus, Luan Santana e o DJ Alok.

— A agenda de artistas não está comprometida, pois a maioria usa jatinhos particulares para se locomover, e toda a estrutura de palco está montada de forma fixa. Neste primeiro fim de semana, o público normalmente é menor, isso em todos os anos de realização da festa, mas estamos otimistas que no auge do evento, que é ao longo do feriadão, os impactos sejam diminuídos e o público compareça — afirma Beto Ody, responsável pelo evento.

Para o próximo fim de semana, com o feriado prolongado, a expectativa continua alta no setor dos hotéis. Por enquanto, não houve nenhum cancelamento e muitos já estão lotados. Hoje ocorre no evento a final da Sapecada da Canção Nativa, um dos maiores festivais da música nativista do país. A entrada é de graça e os portões estarão abertos a partir das 19h.

 

Leia outras publicações de Eduarda Demeneck

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Mais colunistas

    Mais colunistas