publicidade

Navegue por
Estela

Internacional

Agenda econômica com os EUA deve continuar

Compartilhe

Por Estela Benetti
19/03/2019 - 05h45 - Atualizada em: 19/03/2019 - 05h45
(Foto: Mandel Ngan/AFP)

Embora a questão da Venezuela ganhe atenção política no primeiro encontro entre os presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump nesta terça-feira na Casa Branca, o potencial de ampliar negócios com os Estados Unidos, a maior economia do planeta, é prioridade do setor privado brasileiro e de Santa Catarina. A presidente da Câmara de Comércio Exterior da Federação das Indústrias do Estado (Fiesc), Maria Teresa Bustamante, a Maitê, afirma que os EUA têm sido um parceiro bastante intenso do Estado. Nos últimos anos tem oscilado entre o primeiro ou segundo maior, atrás da China.

— O fato é que o mercado americano tem se mostrado bastante atrativo para produtos catarinenses. O importante, após essa visita, é que se firme uma pauta econômica que tenha continuidade – diz Maitê.

Em fevereiro, as exportações de SC aos EUA atingiram US$ 98,929 milhões, 18,4% mais que no mês anterior. As importações somaram US$ 84,809 milhões, queda de 10% na mesma comparação. O sonho é um acordo bilateral, mas não é possível em função do Mercosul. Então, ou o acordo é feito via Mercosul ou o bloco elimina essa exigência. Sobre o avanço de parcerias do setor de tecnologia do Estado com os EUA, Maitê avaliar que esse é o caminho porque os americanos são os líderes em tecnologia no mundo.

estela
(Foto: )

Homenagem

O industrial de Joinville, Mario Cezar Aguiar (terceiro à dir.), foi homenageado na noite desta segunda-feira por entidades do município por ter assumido a presidência da Federação das Indústrias de SC (Fiesc). A iniciativa foi dos presidentes da CDL, José Ramos (E); Ajorpeme, Fernando Bade, Acij, João Martinelli e da Acomac, Rudi Soares. O prefeito Udo Döhler também participou (terceiro à esq.)

Pela indústria

Ao receber homenagem por ocupar a presidência da entidade empresarial mais influente do Estado, a Fiesc, o empresário Mario Cezar de Aguiar falou da sua trajetória empreendedora e dos desafios atuais. Sobre esses últimos, disse que a questão da mudança dos incentivos fiscais está sendo bem negociada e afirmou que a Fiesc segue firme seu planejamento estratégico com os pilares de ambiente institucional, educação, tecnologia e inovação, saúde e segurança. Além disso, foca a internacionalização e a infraestrutura.

Empreendedor

Graduado em engenharia civil pela UFSC, Mario Cezar de Aguiar trabalhou como engenheiro apenas dois anos e meio. Logo abriu uma construtora com dois sócios, na qual atuou até 1998. Depois fundou a Vectra (futura Axia), também do setor de construção, que é dirigida pelo filho Mario. Além disso, comprou a Tecnofibras, indústria de autopeças de compósito, também de Joinville, presidida pelo filho Marcelo. Juntas, as empresas oferecem mais de 600 empregos entre diretos e indiretos.

Em comissões

O deputado federal Carlos Chiodini (MDB-SC) assumiu cargo na comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática, Minas e Energia e também do Esporte. Além disso, está buscando uma vaga na comissão de Relações Exteriores. Chiodini acumulou experiência à frente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável do governo de SC e como parlamentar.

Mais ICMS

A Procuradoria Geral do Estado, em execução fiscal, vai garantir o recolhimento de aproximadamente R$ 2 milhões de ICMS aos cofres públicos catarinenses. O dinheiro é relativo a ação cobrada em função da substituição tributária. O processo envolve uma montadora.

Deixe seu comentário:

Estela Benetti

Estela Benetti

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

estela.benetti@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação