Mais um capítulo foi ultrapassado na discussão sobre o preço dos ingressos do clássico desta quarta-feira, pela Copa Santa Catarina. O Avaí já respondeu ao Procon depois de ser notificado.

Continua depois da publicidade

O clube tinha 24 horas para apresentar seus argumentos e suas justificativas sobre o preço cobrado nos ingressos para o clássico. O departamento do clube atendeu o prazo depois de notificado e entende que está tudo correto. 

Exclusivo: os argumentos do Avaí para os R$ 120 do clássico

Fora de campo, Avaí e Figueirense não precisa ser sempre um “clássico”

“A decisão é do Avaí”, diz presidente do Figueirense sobre preço dos ingressos; Leão é notificado

Continua depois da publicidade

Avaí x Figueirense: Veja o que está em jogo no clássico pela Copa SC

Sandro Barreto, diretor Jurídico do Avaí, avaliou que não há nenhuma irregularidade: “O Procon só pediu informações, o que é de praxe. O Avaí não cometeu qualquer irregularidade. Está tudo explicado conforme nossa resposta enviada dentro do prazo requerido por eles de 24 horas.”

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

Revanche: Figueira tem oito jogadores remanescentes da derrota de 4 a 0 para o Avaí

Conversei com o Diretor Geral do Procon de Florianópolis, Alexandre Farias Luz, que explicou os próximos passos:

“O advogado do clube despachou diretamente comigo. E se manifestou reiterando que não há nenhuma ilegalidade por parte do Avaí e sem a possibilidade de redução dos preços. 

Por uma questão processual, a defesa será analisada e constatada ilegalidade o clube poderá ser multado.

Continua depois da publicidade

Importante informar que o Procon irá solicitar cópia do borderô do jogo, a fim de verificar quantos torcedores adquiriram com o valor de R$ 120,00. 

Isso vai fornecer elementos para verificar se houve uma dificuldade no acesso aos torcedores ao evento.”

Veja quem poderia reforçar o Avaí para o clássico contra o Figueirense

Farias Luz ainda explicou que não cabe qualquer medida cautelar no momento, porque, segundo ele, poderia prejudicar outros consumidores. 

O Diretor do Procon acrescentou na conversa que o caso vai ser levado à análise do Ministério Público para prevenir jogos futuros entre os dois:

Continua depois da publicidade

“O caso será levado ao MPSC e estou provocando uma reunião com os clubes para evitar novas situações.”

Destaques do NSC Total