O Brusque jogou uma decisão, jogou sabendo encarar uma semifinal de Campeonato Catarinense. O Avaí jogou como se fosse um jogo qualquer. William Maranhão resumiu ao final da partida quando admitiu que “falta de concentração” e que o time “não jogou como se joga uma semifinal”.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade do WhatsApp de Colunistas do NSC Total

Brusque vence o Avaí e sai na frente pela vaga na final do Campeonato Catarinense

Torcedores brigam dentro do campo no intervalo de Brusque e Avaí pelo Catarinense

O Brusque teve a estratégia correta, marcou forte, se impôs na bola quando teve posse, se impôs na velocidade quando buscou jogar no espaço. O técnico Luizinho Lopes planejou e executou o jogo à perfeição. E Rodolfo Potiguar foi o grande comandante das ações do jogo. Ele dominou o setor de meio de campo e ditou o ritmo da partida.

Continua depois da publicidade

Clique aqui para entrar na comunidade do NSC Total Esporte no WhatsApp

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

O placar é expressivo. A vantagem gigantesca. O Avaí vai ter que jogar muito mais e competir muito mais para tentar reverter, no sábado, na Ressacada. E o Brusque, que mostrou que está acostumado com esse tipo de jogo e decisão, tem a grande chance de alcançar mais uma final, que seria a quarta nos últimos cinco anos de Estadual.

Destaques do NSC Total