nsc
    nsc

    Revelação

    Evando confirma: na realidade, o Avaí desistiu após a saída de Alberto Valentim

    Compartilhe

    Faraco
    Por Faraco
    01/12/2019 - 21h42
    Evando assumiu o comando do Avaí faltando 14 jogos (Foto: André Palma Ribeiro/ Avaí FC)
    Evando assumiu o comando do Avaí faltando 14 jogos (Foto: André Palma Ribeiro/ Avaí FC)

    Não que seja uma surpresa. Há alguns textos venho afirmando que, pela ação, o Avaí largou a disputa quando o técnico Alberto Valentim deixou o clube para seguir para o Botafogo.

    Na entrevista coletiva após o empate com o Fluminense, neste domingo, o técnico Evando disse com toda a franqueza e com todas as palavras que, naquele momento, o Avaí avaliou o cenário e entendeu que não dava mais. Evando ainda acrescentou que o clube economizou com ele como técnico. E ainda ganhou a indenização na saída de Valentim.

    Faltavam 14 rodadas. Tinha muito torcedor que ainda esperava uma reação. Que esperou até o último momento a reação que nunca veio. Imagino este torcedor ouvindo isto agora. Vai se sentir, no mínimo, enganado.

    O Avaí tinha todo o direito de fazer essa avaliação realista e decidir que não dava mais. Só que isso tinha que ser dito para o torcedor. Muito claro e transparente.

    Quando Valentim saiu, escrevi que se o Avaí quisesse uma reação iria atrás de um treinador acostumado a estes cenários, como um Lisca ou alguém assim. Escrevi mais! Avaliei que a colocação de Evando como técnico era um recado que o Avaí estava aceitando o caminho de rebaixamento. Então, pra bom entendedor, era fácil assimilar o recado.

    Acontece que o torcedor precisa ser tratado de frente e com a mesma clareza que a direção teve em muito aspectos administrativos na gestão Battistotti. Neste caso, não houve. E o torcedor vai ter toda a razão de colocar mais este fato na conta das reclamações de 2019.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas