Foi a melhor partida das três do Figueirense no Catarinense 2024. Organizado na defesa, o time de João Burse partiu de um sistema que fechava os espaços com duas linhas de quatro e deixava apenas o meia Cesinha e o atacante Bernabé na frente. Deu certo!

Continua depois da publicidade

Brusque e Figueirense empatam sem gols pelo Campeonato Catarinense

O Brusque teve a bola no primeiro tempo, mas não conseguiu produzir. Jogava muito pelo lado do campo, pela direita, sem conectar o centroavante Olavio ou os meias. Na verdade a única boa chance da primeira etapa foi do Figueirense. Uma cabeçada de Cesinha que parou na trave.


Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

Clique aqui para entrar na comunidade do NSC Total Esporte no WhatsApp

Continua depois da publicidade

O segundo tempo foi todo do Figueirense, que até mereceu a vitória. As mexidas do técnico Luizinho Lopes acabaram esvaziando o meio de campo do time. Principalmente a saída de Jhemerson. Numericamente o Figueirense ficava com três no meio contra dois do Brusque.

E com espaços, o meia Cesinha passou a ser destaque. As jogadas passavam por ele e pelo atacante Guilherme Pato. O Figueira foi melhor, criando chances e fazendo o goleiro Matheus Nogueira trabalhar. 

Se um time merecia vencer o jogo, que terminou 0 x 0, esse era o Figueirense.

O Brusque ainda não fez uma grande partida e o técnico Luizinho Lopes ainda precisa achar um acerto com os jogadores que chegaram do meio pra frente.

Destaques do NSC Total