nsc

publicidade

Faraco

Decisão

Intensidade na final da Copa do Brasil

Compartilhe

Por Faraco
11/09/2019 - 10h55
Técnicos Tiago Nunes e Odair Hellmann. Foto: Thais Magalhães/CBF
Técnicos Tiago Nunes e Odair Hellmann. Foto: Thais Magalhães/CBF

A intensidade é o ponto forte do Athletico e também do Internacional, os dois finalistas da Copa do Brasil 2019. A decisão começa hoje, em Curitiba, onde o time paranaense fez duas partidas em alta rotação nesta temporada. Na memória de todos aqueles 3 a 0 em cima do Boca Juniors, pela fase inicial da Libertadores. O time de Tiago Nunes fez três gols e poderia ter feito mais. O Boca não entendeu durante 90 minutos o que estava acontecendo.

O outro jogo foi a recente eliminação do Grêmio, na semifinal da semana passada. Só que o time cansou um pouco do meio pra frente do segundo tempo – o que é natural para uma reta final de temporada. Se o Athletico repetir nesta primeira partida final algo semelhante a uma destas duas partidas vai ser dureza para o Internacional.

Já o time gaúcho tem um retrospecto ruim fora de casa. Mesmo que tenha feito a vitória diante do Cruzeiro, na semifinal, as referências como visitante não são boas. Em grandes confrontos contra Palmeiras, na Copa do Brasil, e contra o Flamengo, na Libertadores, o Inter não foi nada bem. O Colorado tem que procurar repetir o que fez no Mineirão.

Os dois jogadores fundamentais são Edenílson e Patrick, que fazem o time funcionar. São os donos da intensidade colorada e bons de bola. Os dois podem mudar o ritmo da partida a favor dos gaúchos. É uma decisão muito aberta. Mas nesta primeira partida, o Athletico é favorito. Aliás, não dá pra esquecer o gramado sintético, que faz muita diferença e conta a favor do time do Paraná, que está acostumado e sabe se aproveitar disso.

Deixe seu comentário:

publicidade