nsc

publicidade

Você concorda?

O melhor jogador brasileiro pós-Pelé

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
15/02/2019 - 06h20 - Atualizada em: 15/02/2019 - 09h03
Capa da edição especial dos 10 anos de carreira do Neymar
Capa da edição. Foto: Reprodução

A revista Placar comprou a briga e definiu Neymar como o melhor jogador de futebol do Brasil na Era pós-Pelé. Está na capa da edição especial sobre os 10 anos de carreira do craque. O assunto virou obrigatório em qualquer mesa de debate de futebol pelo país.

No canal Sportv, Serginho Xavier, que já foi diretor da Placar, referendou a definição, apesar de não ter mais nenhuma ligação com a revista. Já Petkovic desclassificou os argumentos ao não concordar com a opinião do companheiro de bancada. É destas discussões bobas, mas que acabam envolvendo todo mundo.

Eu levei o assunto para o programa Debate Diário de ontem e fizemos, eu, Roberto Alves e Chico Lins, nossas ponderações. E bastou abrir o debate para que muitos ouvintes e parceiros do programa mandassem mensagens querendo participar também. No final das contas, as opiniões são muito válidas, porque há uma série de argumentos para defender uma tese. Desde que não se defenda algo absurdo, é claro.

A minha lista

Sou o típico amante de futebol da Era pós-Pelé. Comecei a acompanhar o futebol justamente no início da década de 1980, quando Rei havia recém-aposentado. Vi a seleção maravilhosa de 1982, que encantou todo mundo com um meio de campo de craques, com Zico, Falcão e Sócrates.

Vi a geração Romário, depois a geração Ronaldo e Rivaldo, e ainda a geração Ronaldinho. E por tudo que vi e levando em conta a habilidade que tinham, as capacidades atléticas, o que representaram para o futebol brasileiro e mundial, elejo Ronaldo Fenômeno como o maior brasileiro depois de Pelé no futebol.

As arrancadas, os dribles em velocidade, mudança de direção, a capacidade de improviso, a força, a capacidade de fazer um jogo mudar, sua inventividade e poder de decisão de uma partida e uma competição – todas são ou foram comparáveis às capacidades do Atleta do Século. Fora tudo que representou para o futebol brasileiro.

O Brasil com Pelé ganhou três Copas do Mundo. Com Ronaldo ganhou duas e foi a uma outra final. E tudo que representaram para o futebol mundial. São marcos de gerações, inspirando muitos torcedores e muitos outros atletas.

Neymar ainda precisa fazer muito

Na minha lista ainda estariam outros antes de Neymar. Zico, meu grande ídolo neste tempo todo, Romário, Ronaldinho, Rivaldo – todos estariam certamente à frente de Neymar. O camisa 10 atual da Seleção é craque. Não se trata de dizer que seus feitos até aqui e o que faz em campo não vale de nada. Não é isso.

Neymar é muito craque, mas ainda não ficou grande como todos estes listados. Precisa crescer muito no cenário internacional ainda para poder estar no nível dos demais. Outros ainda não tinham a habilidade de Neymar, mas foram mais importantes, como Roberto Carlos e Cafu. Como escrevi, a discussão é muito boa. Ainda mais pra nós, jornalistas, e para os torcedores também. Todos adoramos listas.

Deixe seu comentário:

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade