O Avaí de 2024 precisa reagir e dar uma resposta efetiva ao seu torcedor. Já são dois anos de derrotas, frustrações e eliminações no futebol. E 2023 ainda teve a desesperadora luta para não voltar pra Série C, o que representaria um retrocesso de 25 anos na história do clube.

Continua depois da publicidade

Avaí anuncia saída de mais cinco jogadores e segue com reformulação para 2024

Qual o saldo do “futebol catarinense” com o final da temporada 2023

Aliás, desde 2007 o Avaí não fazia em Série B pra não cair. Todas as campanhas de lá pra cá – 2008, 2012, 2013, 2014, 2016, 2018, 2020 e 2021 – foram brigando até o final pelo acesso ou terminaram com a consagração da volta à elite do futebol brasileiro.

No Avaí, Freeland tem “terra livre” para trabalhar, mas a cobrança vai ser muito alta 

Continua depois da publicidade

E o torcedor foi parceiro neste ano. Não fosse ele se unir, aderindo à campanha “um por todos e todos por um”, o Avaí não conseguiria mudar o ambiente deixado pelos resultados ruins de Alex de Souza e péssimos de Gustavo Morínigo.

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

O Avaí de 2024 tem que ser intransigente com a cobrança pelo melhor em campo. O torcedor vai querer e vai cobrar. O pedido de desculpas do presidente Júlio Heerdt esta semana foi um reconhecimento do fracasso. Mas de nada adianta se o futebol do Avaí não mudar pra muito melhor na próxima temporada. 

Confira o pronunciamento do presidente Júlio Heerdt, na TV Avaí:

Destaques do NSC Total