nsc

publicidade

Faraco

Greve

Paralisação dos atletas do Figueirense ameaça partida de terça-feira

Compartilhe

Por Faraco
17/08/2019 - 19h37 - Atualizada em: 18/08/2019 - 13h41

​Tive acesso neste sábado à tarde a uma cópia do documento “Notificação Extrajudicial” encaminhado pelo advogado dos atletas, Filipe Rino, ao presidente da empresa Figueirense Ltda, Claudio Honigman, que comanda o futebol do Figueirense.

Neste documento, assinado por 31 atletas, há toda a argumentação dos jogadores do clube para a paralisação que iniciou nesta sexta-feira e que foi mantida neste sábado.

(Foto: )

Citando expressamente os atrasos dos salários do mês de julho e os atrasos dos direitos de imagem de Maio, Junho e Julho, os atletas, através de seu advogado, citam também o respaldo nos artigos 31 e 32 da Lei Pelé e no artigo 9º da constituição federal para a realização do movimento de paralisação e negativa de treinar e até mesmo jogar/competir pelo Figueirense.

(Foto: )

A única ressalva que o documento faz é que, por enquanto, não há o interesse na ruptura, na rescisão, dos contratos de trabalho, em respeito à torcida do Figueirense.

O documento finaliza com um aviso que a paralisação vai até que sejam regularizados os salários e os direitos de imagem atrasados.

O Figueirense tem partida marcada para terça-feira, contra o Cuiabá, pela 17ª rodada do Brasileiro da Série B. A viagem está programada para segunda-feira.

Deixe seu comentário:

publicidade