Um treinador de futebol pode fazer muita diferença. É o que está ocorrendo neste início de trabalho de Paulo Baier no Figueirense. Mesmo sendo cedo pra uma avaliação segura, nas duas partidas realizadas sob o comando dele o Figueirense fez muito diferente dos tempos de Roberto Fonseca.

Continua depois da publicidade

As mudanças realizadas no intervalo da partida de sábado alteraram não só a formação inicial do Furacão. Paulo Baier mudou o andamento do jogo. O Figueirense vinha sendo dominado pelo Remo e passou a dominar seu adversário.

Vídeo: Figueirense é destaque em série do Liverpool sobre Roberto “Bobby” Firmino

Paulo Baier é o novo técnico do Figueirense

Baier não teve dúvidas de arriscar quando perdeu o zagueiro Guilherme Souza machucado. Colocou dois jogadores de ataque – Léo Artur e Nicolas – e foi pra cima do Remo, improvisando Robson Alemão na defesa. 

Continua depois da publicidade

Em dois principais aspectos um treinador mostra seu trabalho. No dia a dia e na organização da equipe, que são os treinamentos, as convocações e as escalações e estratégias de jogo. Outro momento é no jogo, em que entram leitura de jogo, conhecimento das características dos jogadores que tem e dos atletas adversários, e a coragem e rapidez de ação, com as mudanças efetivadas. 

Figueirense e Paulo Baier é uma parceria que pode dar certo

Baier mexeu na estrutura do time na chegada, colocando mais marcação e força física no time. E teve a sacada de mexer muito bem durante o jogo no Magueirão, no último sábado.

É apenas um início de trabalho, mas parece ser promissor o encontro do Figueirense com Paulo Baier. Um profissional de mentalidade vencedora, que já mexeu com o grupo do Figueirense e começou a mostrar um novo cominho para o time na competição. 

Destaques do NSC Total