nsc
    nsc

    Futebol

    Separando as coisas no Figueirense com Eutrópio e Lopes

    Compartilhe

    Faraco
    Por Faraco
    03/08/2019 - 06h45 - Atualizada em: 03/08/2019 - 06h44
    Dupla não tem culpa do momento. Foto: Patrick Floriani/FFC
    Dupla não tem culpa do momento. Foto: Patrick Floriani/FFC

    Antônio Lopes e Vinícius Eutrópio não têm nada a ver com tudo que passou no Figueirense nas últimas semanas, que culminaram com manifestações, paralisações no treino, reuniões tensas, saídas de Hemerson Maria e Denis. São profissionais do futebol, já rodaram por muitos lugares e podem ajudar o Alvinegro no vestiário e dentro de campo. É claro que o extracampo ainda é muito complicado e precisa ser resolvido pra que eles tenham tranquilidade para desenvolver um trabalho. Mas o que estou escrevendo aqui é que não são os responsáveis pela situação criada. Vieram apostando no trabalho que podem fazer e nas suas carreiras no futebol – mesmo Lopes que já tem uma estrada muito definida.

    Os responsáveis são os comandantes da empresa que administra o futebol do Figueirense. Nesse sentido, tanto Eutrópio quanto Lopes não podem e não devem carregar o peso junto ao torcedor e perante a próprio imprensa, que precisa separar as críticas merecidas à gestão – ou à falta dela. Por isso fiz questão de ressaltar a identidade de Eutrópio com o Figueirense, que é o que pode facilitar as coisas agora. E a chegada de um diretor de futebol pode servir para não deixar o treinador tão exposto, como ocorreu com Hemerson Maria. Ao mesmo tempo, é preciso reforçar o que venho escrevendo. O Figueirense só vai funcionar se a conta for paga. Credibilidade agora para a empresa é pagar a conta.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas