nsc
    nsc

    Galpões

    Mercado de locação de condomínios logísticos está aquecido em Santa Catarina

    Compartilhe

    Loetz
    Por Loetz
    05/12/2019 - 10h15 - Atualizada em: 05/12/2019 - 10h12

    O mercado de condomínios logísticos na região Sul do país fechou o terceiro trimestre de 2019 com melhora na ocupação dos espaços aponta o relatório da Colliers Internacional Brasil. Em média, a taxa de vacância caiu para 10%, ante os 13% no mesmo período do ano passado. A taxa de vacância do Paraná atingiu 11%, mas no início do ano registrou 14%. Santa Catarina se manteve estável em 12%. Na absorção líquida - saldo da diferença entre áreas locadas e áreas devolvidas - o Sul se manteve estável, com os mesmos 58 mil m² registrados em 2018. Na absorção bruta, que corresponde à área alugada por uma empresa, houve crescimento de 11,8%, registrando 66 mil m² em novas locações ante os 59 mil m² do ano passado.

    De acordo com o relatório, o Paraná é quem tem mais área construída, 604 mil m², seguido por Santa Catarina, com 429 mil², e Rio Grande do Sul, com 298 mil m². Com relação ao preço médio, Santa Catarina cobra R$ 22/m², o Paraná cobra R$ 20/m² e Rio Grande do Sul, R$ 17/m².

    No acumulado até setembro, a região Sul somou em novas locações cerca de 79 mil m², sendo 43 mil m² no Paraná e 36 mil² em Santa Catarina. Os segmentos varejistas, bebidas, embalagens e transporte e logística respondem pelo maior volume de aluguéis. Os estados com maior absorção líquida são o Paraná (28.256 mil m²) e Santa Catarina (27.300 mil m²). Rio Grande do Sul foi o único estado com saldo negativo (-2.343 mil m²).

    De acordo com Rogério Luz, gerente da divisão de logística da Colliers Internacional, a vacância não é afetada somente por ocupações e devoluções. - Novos empreendimentos influenciam sensivelmente os números, uma vez que em grande parte os imóveis entram no mercado totalmente vagos. No terceiro trimestre observamos a entrega 82 mil m² em novos empreendimentos, sendo 30 mil m² em Santa Catarina e 52 mil m² no Rio Grande do Sul.

    O relatório da Colliers mostra que o valor médio pedido no mercado de galpões de alto padrão, no Sul, se manteve estável no terceiro trimestre, com os mesmos R$ 19/m², em média. Santa Catarina tem predominância de empreendimentos ligados à intensa atividade portuária da região de Itajaí.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas