nsc
    nsc

    Educação

    Comunidade da escola Pedro II sofre com falta de manutenção 

    Compartilhe

    Por Pancho
    29/10/2019 - 15h14 - Atualizada em: 29/10/2019 - 16h29
    Falta de manutenção na Escola Pedro II
    Forro está destruído em diversos ambientes da escola. Foto: reprodução NSC TV

    O Jornal do Almoço (NSC TV) desta terça-feira denunciou o péssimo estado de conservação da centenária e tradicional Escola de Educação Básica Pedro II, integrante da rede estadual de ensino em Blumenau. A reportagem do colega Maurício Cattani mostra como alunos, professores e servidores convivem com a falta de manutenção.

    Em muitos pontos do prédio — que fica no nobre bairro Jardim Blumenau — o forro já caiu e em vários outros a queda é iminente. Há rachaduras nas paredes e na cobertura de uma passagem de pedestres é possível ver desníveis e até a estrutura metálica das colunas.

    Falta de manutenção na Escola Pedro II
    Estado das colunas que sustentam cobertura para pedestres
    (Foto: )

    No ginásio da Rua Nereu Ramos, outros problemas. A estrutura começou a ser erguida em 2015 e até agora não foi concluída. Falta erguer os banheiros, pintura e os construir os acessos, que hoje são improvisados.

    Isso sem falar no vandalismo. Sem segurança, a fiação elétrica já foi furtada e o diretor da escola, Jandir Booz, optou por não repor o material porque sabe que tudo será furtado novamente. Os mais de 900 alunos também convivem com os riscos de um possível incêndio. A reportagem mostra que pelo menos um hidrante não funciona.

    Contrapontos

    Falta de manutenção na escola Pedro II
    Infiltração e desnível na estrutura preocupam
    (Foto: )

    O subcomandante da Seção de Atividades Técnicas do 3º batalhão de Bombeiros Militares, tenente Rodrigo Basílio, diz que a corporação tem conhecimento da situação, mas esclarece que não há necessidade de interdição da escola. Disse que multas já foram aplicadas à instituição de ensino e que aguarda o projeto preventivo contra incêndio para ser aprovado e executado.

    Já o secretário de Estado de Educação, Natalino Uggioni, diz que há dois processos de contratação de serviços tramitando na Secretaria de Infraestrutura. Aproximadamente R$ 3 milhões devem ser investidos na reforma da escola, mas os editais de licitação ainda não foram lançados. Uggioni preferiu não passar uma previsão para o início das obras. Disse apenas que a recuperação da escola seguirá os trâmites legais.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas