nsc
    nsc

    INFRAESTRUTURA VIÁRIA

    Dinheiro para a duplicação da BR-470 vai terminar antes do ano e ritmo pode diminuir

    Compartilhe

    Por Pancho
    03/11/2019 - 06h00 - Atualizada em: 03/11/2019 - 08h12
    Duplicação da BR-470
    Finalização de mais quatro quilômetros depende de suplemento a ser aprovado no Congresso. Foto: Patrick Rodrigues

    A incerteza ronda os trabalhos de duplicação da BR-470, no Vale do Itajaí. O dinheiro destinado à obra pelo governo federal neste ano está prestes a terminar. Os R$ 88 milhões que vieram do orçamento da União — eram R$ 98 milhões, mas R$ 10 milhões foram cortados no meio do ano — não serão suficientes para manter o ritmo dos trabalhos até o fim do ano. Muito menos para entregar o que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) pretendia até dezembro.

    O maior problema está no lote 2 da duplicação, entre Ilhota e Gaspar. O superintendente catarinense do DNIT, Ronaldo Carioni Barbosa, há tempos faz de tudo para que o consórcio contratado conclua até o fim do ano outros quatro quilômetros de duplicação a partir do trecho de oito quilômetros que foi entregue em junho. Mais do que isso, ele queria que a pista antiga desses 12 quilômetros fosse totalmente recuperada até o Natal.

    Nos desejos de Carioni esses 12 quilômetros duplicados com a recuperação da pista antiga — o que daria status de obra concluída ao trecho — seriam inaugurados ainda em 2019 pelo presidente da República Jair Bolsonaro (PSL). A agenda disputada do mandatário nacional é o menor dos problemas. O fato é que os 12 quilômetros só serão de fato concluídos se a União destinar mais dinheiro à obra. Além dos R$ 88 milhões que estão prestes a zerar.

    Dinheiro extra

    A esperança de Carioni está em um projeto de lei do Congresso Nacional (PLN) que tramita em Brasília. O documento prevê um adicional de R$ 20 milhões no orçamento da União para a duplicação da BR-470. Nas contas de Carioni, se aprovado, o dinheiro pode chegar ainda em novembro. Além disso, é possível que outro projeto comece a tramitar prevendo mais um suplemento de R$ 10 milhões. Dinheiro que pode estar disponível em dezembro.

    Duplicação da BR-470
    Ritmo da obra pode diminuir no fim de ano se suplemento não for aprovado
    (Foto: )

    A aprovação de tudo isso é o que falta, segundo o superintendente, para que os desejos dele se tornem realidade. Pelo menos o da conclusão desses 12 quilômetros do lote 2. Mais do que isso, os milhões a mais no caixa da duplicação garantiriam ritmo de obra na virada do ano, até que seja liberado o que está previsto para 2020. Só não garantem a vinda do presidente.

    Assine o NSC Total para ter acesso ilimitado ao melhor conteúdo de Santa Catarina e aproveitar os descontos do Clube NSC.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas