nsc
    nsc

    RETOMADA DO COMÉRCIO

    Coronavírus em Joinville: CDL quer volta do rotativo e tem proposta para transporte de funcionários

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    15/04/2020 - 14h52 - Atualizada em: 15/04/2020 - 14h54
    Apenas linhas para transporte de trabalhadores da saúde estão mantidas em Joinville (foto: Eberson Theodoro, arquivo pessoal)
    Apenas linhas para transporte de trabalhadores da saúde estão mantidas em Joinville (foto: Eberson Theodoro, arquivo pessoal)

    A CDL de Joinville montou propostas para a mobilidade em Joinville, com pedido da volta do estacionamento rotativo na área central e a possibilidade de fretamento de ônibus para o transporte de funcionários do comércio. A retomada do rotativo está sendo solicitada à prefeitura e o fretamento, já discutido com as empresas de ônibus, vai depender da demanda, isto é, do interesse de lojistas em contar com o serviço.

    O rotativo de Joinville (sistema gratuito, mas com possibilidade de multa se o tempo máximo de permanência for excedido) foi suspenso pela prefeitura em março, assim que o decreto do governo do Estado determinou a paralisação das atividades do comércio de rua. Mesmo com a permissão da volta das atividades comerciais, neste início de abril, o serviço de estacionamento continuou suspenso, com previsão de retorno somente em maio, quando também volta o transporte coletivo.

    Em videoconferência com associados na terça-feira, o presidente da CDL, José Manoel Ramos, ouviu queixas sobre as dificuldades para estacionar no Centro. Por isso, foi enviado ofício ao prefeito Udo Döhler nesta tarde solicitando a reativação. Agentes de trânsito monitoram a ocupação das vagas.

    O fretamento vai depender da demanda: se houver lojistas interessados em aderir, com número suficiente de funcionários para viabilizar o transporte, o serviço será ativado. O sistema será semelhante ao adotado pelas indústrias, com os ônibus fazendo o atendimento de forma exclusiva para trabalhadores. Os terminais do transporte coletivo regular não serão utilizados.

    Se o modelo for adotado, os lojistas fazem o pagamento à CDL, que, por sua vez, repassa para as empresas de ônibus. O transporte coletivo em Joinville, assim como no restante do Estado, está suspenso até 30 de abril. Apenas linhas de transporte de trabalhadores da saúde estão ativas.

    Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas