nsc
    nsc

    Assistência social

    Por que a permanência nas ruas: pesquisa mostra perfil dos moradores de rua de Joinville

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    14/03/2020 - 08h12
    Pesquisa da Secretaria de Assistência Social ouviu moradores de rua atendidos pelo Centro Pop (foto: Salmo Duarte)
    Pesquisa da Secretaria de Assistência Social ouviu moradores de rua atendidos pelo Centro Pop (foto: Salmo Duarte)

    A busca por emprego é um dos principais motivos da escolha por Joinville por moradores de rua vindos de outras cidades. O dado aparece em pesquisa promovida pela Secretaria de Assistência Social de Joinville com 257 frequentadores assíduos do Centro Pop no ano passado: 32% disseram ter vindo para Joinville atrás de trabalho.

    “(Os indivíduos) realizavam algum tipo de trabalho formal ou informal, todavia por desemprego ou adversidades decorridas no município de origem, optaram em vir para Joinville na esperança ou promessa de oportunidades de trabalho que aqui não se concretizaram”, concluíram os pesquisadores. O levantamento está em andamento e os resultados ainda são preliminares.

    Uma fatia expressiva dos moradores de rua, 28%, relata ter vindo a Joinville como mais uma cidade do roteiro de passagem. A busca de familiares ou de tratamento de saúde são a motivação de 10% dos entrevistados. O restante apontou outros motivos.

    A pesquisa mostra o perfil de “trecheiros” de boa parte da população de rua de Joinville: na maioria são pessoas que se deslocam de trecho em trecho, de cidade em cidade. Apenas 8% são nascidos em Joinville e 87% dos consultados estão a menos de seis meses nas ruas da cidade, o que indica, em boa medida, terem vindo de outros municípios.

    O consumo de bebidas alcoólicas, desemprego e problemas familiares são os principais motivos alegados pelos consultados para se manterem nas ruas. A perda de moradia também apareceu em parte das respostas. Apenas dois dos 257 entrevistados disseram estar nas ruas por “preferência”. A pesquisa servirá de subsídio para as medidas de atendimento da população de rua.

    Mais colunistas

      Mais colunistas