A influência cultural do passado faz parte do nosso dia a dia, não é mesmo? E quando falamos da linguagem, podemos também refletir que ela funciona como um elemento de memória. Por isso, mostramos a seguir algumas gírias famosas na década de 1950 e que ainda usamos até hoje, carregando toda a representação cultural da época para a atualidade.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Clique e participe do canal do Hora no WhatsApp

A década de 1950 foi um período de grandes transformações e modernização, marcada por importantes acontecimentos políticos, econômicos, culturais e sociais. Além de ter símbolos e estética marcantes. Alguns contextos da época podem ter mudado, mas ainda é curioso perceber que usamos gírias como “Bafafá”ou “Chá de cadeira”. E isso mais de 60 anos depois do uso comum pela sociedade.

Continua depois da publicidade

Confira as gírias da década de 1950 que usamos até hoje

Bafafá

O termo ficou muito popular na década de 1950 para dizer confusão, tumulto, briga ou agitação. Ao longo do tempo começou a ser mais usado para descrever alguma fofoca ou um comentário impressionante.

Barbeiro

Barbeiro começou a ser usado em 1950 para identificar motoristas que eram imprudentes ou com pouca experiência. O termo colou e até hoje usamos para falar de alguém que precisa melhorar na direção.

Continua depois da publicidade

Chá de cadeira

Essa gíria de 1950 é tão comum que provavelmente você já usou ou passou por isso. Chá de cadeira é quando ficou bastante tempo esperando por algo ou alguém, e independente da década, o termo segue comum.

Cafona

A palavra “cafona” ficou bastante popular na década de 1950 e até hoje faz parte do cotidiano para descrever algo que consideramos de mau gosto ou fora de moda.

De lascar

Em 1950, a expressão era mais conhecida como “de lascar o cano”. O significado seguiu o mesmo, apesar da gíria reduzida, quando queremos descrever uma situação ruim. Porém, em alguns contextos, pode significar justamente o contrário, como algo muito bom.

Continua depois da publicidade

Leia também

As gírias da década de 1970 que você pode nem saber o que significam

Castanha-do-Pará ou Castanha-do-Brasil: Qual é o nome correto da oleaginosa da Floresta Amazônica

5 alimentos ricos em vitamina D para consumir durante o inverno

Destaques do NSC Total