Vivemos em uma sociedade onde tudo muda muito rápido. Não parece, mas muitas situações – que com os avanços atuais parecem inimagináveis – eram bastante comuns não muito tempo atrás. Portanto, muitos hábitos do passado causam espanto, tanto aos mais jovens quanto as pessoas que não se lembram desses hábitos. Por isso, confira abaixo 10 coisas que a população fazia regularmente e que nos dias de hoje não caem tão bem ou até mesmo são consideradas ilegais.

Continua depois da publicidade

Na lista de coisas bizarras que já foram “normais” no passado, selecionamos algumas práticas desumanas, como a de termos zoológicos humanos ou o envio de crianças via correio, além de outras situações em que os hábitos mudaram completamente. Neste segundo grupo estão atitudes como fumar dentro de aviões ou oferecer tratamentos com cocaína.

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Veja as 10 coisas bizarras que foram “normais” no passado

Continua depois da publicidade

Gaiolas para bebês ao ar livre

Parece bastante absurdo, porém famílias do Reino Unido tinham o hábito de colocar crianças em gaiolas na década de 1930. A ideia veio do pediatra Luther Emmett Holt e visava permitir que os bêbes conseguissem pegar um ar fresco enquanto as mãesou os pais estivessem ocupadas.

Essa ideia surgiu já que as cidades eram poucas arborizadas e com muita poluição. Por isso, a opção do pediatra que foi seguida pela população, era mesmo pendurar os bebês do lado de fora das casas. Mesmo que fosse possível que a ação ajudasse as crianças, os riscos de queda ou de raptos fizeram com que a ação ficasse no passado.

Fumar em aviões

Esse é talvez um dos hábitos que foram abandonados que talvez as pessoas mais se recordam. Apesar de algumas pessoas ainda acharem que isso poderia voltar a ser comum, o fato é que é proibido fumar em aviões. Em uma reportagem da Folha de São Paulo de 1997 é possível verificar que a proibição do fumo nos aviões começou, inclusive, apenas em voos que durassem menos de uma hora. Depois, a proibição avançou para o que é hoje, ou seja, não é permitido fumar em nenhum tempo de viagem.

Continua depois da publicidade

Mesmo que hoje seja proibido fumar nos aviões, ainda é possível ver cinzeiros em banheiros ou em assentos de algumas aeronaves.

“Coleção” de partes de corpos humanos

Nos dias atuais isso pode parecer o maior dos absurdos. Mas, pessoas colecionavam partes do corpo humano como uma espécie de demonstração de um triunfo. Esse hobby macabro foi bastante comum durante o período das duas guerras mundiais, isso porque, os soldados levavam crânios de inimigos derrotados, por exemplo.

Ainda bem que esse “hábito” não é mais comum, não é mesmo?

Crianças enviadas pelo correio

Nos Estados Unidos, ao longo do século XX, era possível transportar menores de idade através do correio. Dessa forma, era possível que crianças atravessassem o país com a supervisão de um funcionário da empresa e, naquela época, o negócio se tornava bastante positivo para quem tinha a tutela dos pequenos, pois o custo era menor se comparado com uma passagem de avião.

Continua depois da publicidade

Segundo os registros históricos, custava centavos mandar uma criança de um lado a outro do país. Porém, a prática começou a ser abandonada e hoje é ilegal em muitos países.

Punições muito violentas

Ao longo da história, a humanidade se notabilizou por conseguir elaborar punições das mais bizarras e humilhantes. Decerto, algumas se tornaram mais conhecidas com ou as incinerações.

Atualmente, com um certo avanço das discussões sobre Direitos Humanos, esse tipo de punição é considerado extremamente inadequado em muitos lugares. Porém, em alguns países, como Arábia Saudita e Brunei, ainda existem punições violentas para repressão.

Continua depois da publicidade

Tratamentos com cocaína

Muitos acham que a cocaína sempre foi uma droga considerada extremamente danosa, mas nem sempre foi assim. Anteriormente, a substância era vista pela comunidade médica e científica como útil.

A saber, o entorpecente era fortemente divulgado como uma solução para tosses e dores de cabeça. Alguns anúncios utilizavam imagens de crança para indicar os produtos à base de cocaína. Hoje, esses tratamentos foram descontinuados.

Visitas recreativas em hospitais psiquiátricos

Um dos ambientes mais bizarros do passado eram os hospitais psiquiátricos. Além dos tratamentos extremamente violentos, inclusive no Brasil, os locais também eram encarados como local de recreação. Os hospitais cobravam uma espécie a entrada para os visitantes “se divertirem” com os doentes.

Continua depois da publicidade

Falta de higiene

Certamente existem pessoas que não cuidam bem da própria higiene ainda nos dias de hoje. Porém, no passado, isso era muito mais comum. Durante o renascentismo, passou a se difundir a ideia equivocada de que tomar banho demais seria prejudicial à saúde.

Então, nessa época as pessoas passaram a lavar apenas as mãos e o rosto com bastante frequência. Para mascarar o mau cheiro as pessoas se embebiam de perfumes e fragrâncias.

“Zoológicos” humanos

Essa é uma das passagens mais vergonhosas da história da humanidade. No auge da colonização europeia na África e na Ásia durante o Século XX, crianças e adultos eram levados de suas terras natais para países do Velho Continente.

Continua depois da publicidade

Assim, eles eram expostos como se fossem de outra espécie, algo que, ainda bem, não se é nem cogitado hoje em dia. Segundo a BBC, esses locais existiam na Europa até 1958.

Brinquedos radioativos

Na década de 1950, a radioatividade estava no centro das discussões com a tensão da Guerra Fria e com o fim da Segunda Guerra. Entretanto, o fenômeno ainda não era totalmente compreendido, e os riscos eram pouco conhecidos.

Por isso, brinquedos infantis com substâncias como urânio eram vendidos. Hoje em dia, isso seria impossível já que seria extremamente nocivo para a saúde da criança e de toda família.

Continua depois da publicidade

Leia também

Por que os aviões são brancos? Entenda a pintura da aeronave

Presídio ou penitenciária? Entenda a diferença

Destaques do NSC Total