nsc
    hora_de_sc

    Aprendizado

    Como a pandemia de coronavírus pode deixar lições de solidariedade e união  

    Catarinenses refletem sobre as consequências do enfrentamento mundial da doença  

    24/03/2020 - 11h32 - Atualizada em: 25/03/2020 - 06h36

    Compartilhe

    Por Carolina Marasco
    Lições da pandemia do coronavírus podem trazer benefícios
    Lições da pandemia do coronavírus podem trazer benefícios
    (Foto: )

    Você já pode ter ouvido por aí que toda situação possui dois lados: o bom e o ruim. E, com o enfrentamento do novo coronavírus, pedimos que quem está enfrentando a situação possa refletir sobre como essa pandemia pode nos deixar lições. Mesmo em áreas diferentes, todos possuem algo em comum: acreditam que o isolamento, a solidariedade e o enfrentamento conjunto ao covid-19 podem resultar em benefícios para a sociedade.

    Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    Alessandro dos Santos é um dos funcionários da prefeitura de Florianópolis que o serviço é considerado essencial. Como motorista, ele é responsável por prestar diversos atendimentos: leva e busca alimentos, distribui produtos de limpeza, transporta servidores ou auxilia no atendimento de ocorrências do Conselho Tutelar, por exemplo. Segundo ele, após o decreto de emergência, o aumento da parceria entre os profissionais foi perceptível.

    — Por exemplo, eu fui entregar um carregamento em um ginásio que transformarão em abrigo. Cheguei, os vigilantes queriam ajudar no descarregamento, porém não tinham máscara ou luva. Já peguei o meu kit e dividi com eles. Eles agradeceram muito, ajudaram no descarregamento, “pegaram junto” mesmo. — disse o motorista.

    Motoristas da prefeitura de Florianópolis durante trabalho
    Motoristas da prefeitura de Florianópolis durante trabalho
    (Foto: )

    Para ele, essa é apenas uma das situações em que se perceber uma mudança na forma de agir das pessoas. Alessandro comenta que nessas horas tem observado que diferenças políticas e religiosas estão ficando em segundo plano. A população se une, conforme a percepção do motorista da prefeitura, pois sabem que não há diferença em que ficará doente ou não.

    — Aqui no Brasil, ou tu és comunista, ou tu és de direita. Isso estava “rachando” as pessoas mesmo, separando. Estamos vendo que tudo isso ficou de lado. Nesse momento, está todo mundo junto — argumentou Alessandro.

    Quem também comenta essa diferença de comportamento ou de pensamento é a psicóloga Graziele Zwielewski. Especialista em psicologia cognitiva comportamental, a profissional analisa que o perigo do novo coronavírus pode levantar questionamentos sobre valores da sociedade. Mesmo que algumas pessoas ainda não façam esse questionamento, Graziele acredita que o saldo pode ser considerado positivo.

    Mãe de uma adolescente e de um menino de apenas 4 anos, “cheio de energia” como a psicóloga define, ela também precisa enfrentar o isolamento social. Ao analisar esse período, comenta que muitas pessoas podem começar a questionar aquilo que idealizam ou então, quem colocam em primeiro lugar. Tarefa difícil, mas que pode resultar em aprendizado.

    — Quem são nossos heróis? Ídolos políticos ou equipes médicas e de enfermagem que arriscam a própria vida e arriscam a possibilidade de infectarem seus familiares, pra ajudar o próximo? Esse é o momento que a humanidade está sendo chamada, eu digo, convocada a refletir sobre seus valores — reflete a psicóloga.

    Prioridades podem ser repensadas

    Para a psicóloga, o período de isolamento pode ainda revelar a necessidade de analisarmos as prioridades que colocamos em nossa rotina. Por isso, adotar uma rotina em que tenhamos mais conhecimento do que é importante pode, inclusive, mudar ações e comportamentos.

    — Esse é sim um momento difícil, mas é o momento pra olharmos pra dentro de nós mesmos e percebemos os valores que estamos colocando a frente das nossas vidas. Se está tão difícil ficar em casa, com a sua família, é porque alguma coisa está errada. Então é hora de repensar quais são as prioridades da sua vida — disse.

    Ao refletir sobre a priorização de cada ser humano, Graziele coloca esse ponto como central nas lições que podemos tirar dessa pandemia do novo coronavírus. Assim, ao colocarmos a saúde do outro em primeiro lugar e fazendo o isolamento, conseguimos compreender que a medida serve como proteção e podemos esquecer qualquer caráter punitivo dessa restrição.

    — Se você, por outro lado, entender que o isolamento é para o seu bem e para o bem das pessoas que você ama; que o isolamento é um presente da vida te pedindo pra parar e refletir, você terá uma postura mais positiva diante da situação — pontua.

    Outro ponto importante, de acordo com a especialista, é como esse isolamento pode agregar em nossas relações familiares e na descoberta de novos hábitos. Aprender algo novo pela internet, encontrar saídas para enfrentar possíveis dificuldades financeiras ou então ler um livro que está há tempos na prateleira são ações que podem ter resultados futuramente.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Entretenimento

    Colunistas