Os jogadores da seleção brasileira masculina de vôlei que ganharam a medalha de ouro na Olimpíadas de Barcelona, em 1992, fizeram história. Foi a primeira vez que o Brasil conquistou um ouro em esportes coletivos. Confira como estão os principais jogadores da chamada “geração de ouro”, 32 anos após a conquista.

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

Clique aqui para entrar na comunidade do NSC Total Esporte no WhatsApp

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

Campeão olímpico de vôlei, Pampa morre aos 59 anos

Continua depois da publicidade

A equipe campeã olímpica do vôlei masculino em 1992 era formada por Carlão, Douglas, Giovane, Janelson, Jorge Edson, Marcelo Negrão, Maurício, Pampa, Paulão, Talmo e Tande. A seleção era comandada por José Roberto Guimarães. Confira a seguir como estão os principais craques hoje em dia e o que aconteceu com cada um deles.

Como estão os principais jogadores da Seleção Brasileira Masculina de Vôlei medalhista de ouro em 1992

Carlão

Capitão da equipe, Carlão tinha 27 anos em 1992 e era conhecido por ser um líder sério. O “Capitão Carlão” liderou a seleção por 11 anos. Em Barcelona, ele era um dos jogadores mais experientes dentro de quadra. Depois disso, também foi comentarista da Globo, superintendente da Fundação Municipal de Esportes de Florianópolis e secretário adjunto de Esporte no Acre.

Marcelo Negrão

Marcelo Negrão foi um dos destaques da equipe comandada por José Roberto Guimarães. Foi dele o saque que fechou o jogo contra a Holanda por 3 sets a 0 e garantiu a medalha de ouro para o vôlei do Brasil em 1992. O ex-jogador tinha apenas 19 anos na época. Atualmente, ele é técnico da equipe masculina do Rede Cuca Vôlei, do Ceará, que disputa a Superliga Masculina B.

Continua depois da publicidade

Giovane Gávio

Giovane Gávio, o Gigio, foi convocado para a seleção brasileira pela primeira vez quando tinha 18 anos. Ele já se destacava na equipe quando foi para Barcelona em 1992 e ajudou o time a ganhar a medalha de ouro inédita. Gávio chegou a se aventurar no vôlei de praia com o companheiro Tande. Hoje em dia, é dirigente e comanda o projeto do Joinville Vôlei, equipe que disputa a Superliga Masculina de Vôlei.

Tande

O carioca Tande tinha 22 anos nas Olimpíadas de Barcelona e era conhecido como o segundo capitão do time. Tande liderava pela alegria e costumava motivar tanto os jogadores, quanto o público. Foi ele quem eternizou o saque “jornada nas estrelas”, jogada criada pelo jogador Bernard Rajzman. Tande ainda jogou por um tempo no vôlei de praia ao lado de Giovane Gávio, foi comentarista na televisão e atualmente é palestrante.

Maurício

Considerado o maestro do time dourado de 1992, Maurício ajudou a conduzir a seleção até a grande final. Ele era um dos mais confiantes para a partida contra a Holanda, e disse que a certeza de vitória aumentou depois que o Brasil ganhou dos Estados Unidos na semifinal. Maurício é embaixador da equipe do Campinas, que também disputa a Superliga Masculina de Vôlei.

Veja 5 fatos sobre a Seleção Brasileira Masculina de Vôlei medalhista de ouro em 1992

  • O Brasil era considerado o azarão dos Jogos Olímpicos e chegou na final invicto
  • Durante toda campanha olímpica, a seleção brasileira perdeu apenas três sets
  • A equipe era considerada inexperiente, com média de idade de 24 anos]
  • Na época os sets do vôlei ainda eram de 15 pontos e disputados com vantagem
  • A seleção venceu a Holanda duas vezes em Barcelona, na primeira fase e depois na final, pelo mesmo placara de 3 sets a 0

Continua depois da publicidade

Leia também

Como estão os jogadores do Tetra da Seleção Brasileira, 30 anos depois

*Pablo Brito é estagiário sob supervisão de Diogo Maçaneiro

Destaques do NSC Total