Santa Catarina é repleta de paraísos – isso a gente já sabe – mas se tem algo que encanta ainda mais aos apaixonados por prática de esportes é que o Estado tem inúmeros lugares para isso. E para quem gosta de pedalar, sentir o vento no rosto, o coração pulsando e colecionar treinos incríveis, separamos 5 lugares para você. São percursos com altimetria, então, se preparem com um bom aporte de carboidratos, hidratação e staffs. E claro, divirta-se neles!

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

1 – Serra do Rio do Rastro

A Serra do Rio do Rastro é um dos percursos mais desafiadores para se pedalar em Santa Catarina, tanto pela altimetria, quanto pelas curvas. O paraíso catarinense fica no Sul do Estado e no percurso entre Lauro Müller e Bom Jardim da Serra, no alto do Mirante, são mais de 250 curvas, íngremes e fechadas. Até por isso, é aconselhado subir pela manhã cedo, para ter menos movimento de carros e caminhões, e com veículo de apoio.

Outro ponto que faz a Serra ser desafiadora para subir pedalando, é por ter mais de 1.400m de altimetria, ou seja, durante os 18km você realmente estará subindo o tempo inteiro, até quando achar que não, porque nesse momento é um falso plano. Você pode ter como ponto de largada a Polícia Militar de Lauro Müller, na SC 390.

Continua depois da publicidade

2 – São Bonifácio – Águas Mornas

O município de Águas Mornas é daqueles lugares para respirar ar puro e ter a certeza de que será necessário esse ar para subir o percurso pedalando. O trajeto começa próximo à Rua Kunnen e ao posto de combustíveis do local, seguindo pela avenida Teófilo Bepler, em direção a São Bonifácio. No caminho entre as subidas e descidas – sim, é um belo sobe e desce – você vai encontrar um mirante, depois a gruta e aí sim, São Bonifácio. No Caminho, ida e volta, são 70km com 1.400 metros de altimetria.

3 – A Volta de Governador Celso Ramos

Governador Celso Ramos, na Grande Florianópolis, além da beleza das praias, também é um dos lugares mais bonitos para se pedalar, além é claro, de bons desafios durante o percurso. 

O caminho é conhecido como “A volta de Governador Celso Ramos”.

Você pode sair de Biguaçu, pela BR-101, e fazer literalmente a volta de Governador Celso Ramos – sim, subindo a Rodovia Francisco Wollinger, o que dá em torno de 58 km com pouco mais de 960 metros de altimetria.

4 – Anitápolis

O início para essa rota pode ser da praça Leonardo Sell, no centro de Rancho Queimado, seguindo para a Rua João Roberto Sanford, na SC-108 em direção a Anitápolis.

Continua depois da publicidade

O percurso, ida e volta, dá em torno de 90km com 2 mil metros de elevação. 

É um pedal mais longo e com a elevação diluída no caminho, sem grandes morros, diferente da Serra do Rio do Rastro e de São Bonifácio.

E como de praxe, é mais um dos paraísos catarinenses para o ciclismo.

5 – Morro da Cruz – Florianópolis

O Morro das antenas na capital catarinense é um desafio e tanto para os amantes do ciclismo. Ele pode não ter uma distância tão longa, mas garanto que as curvas são puxadas e as subidas desafiadoras. São apenas 3 km saindo da Praça Celso Ramos, na Rua Frei Caneca, Agronômica e subindo até o Mirante do Morro da Cruz, porém, nesse caminho você tem pouco mais de 260 metros de altimetria. O visual lá em cima é lindo e a recompensa pelo esforço, maior ainda.

Criciúma recebe o campeonato de fisiculturismo, que marca o retorno de Fernando Sardinha

Jaraguá Futsal e Joinville lideram ranking de público na Liga Nacional com quase 60 mil pessoas

FOTOS: Astro da NBA, Jimmy Butler adota visual inusitado durante apresentação do Miami Heat

Publicidade

Além de muita informação relevante, o NSC Total e os outros veículos líderes de audiência da NSC são uma excelente ferramenta de comunicação para as marcas que querem crescer e conquistar mais clientes. Acompanhe as novidades e saiba como alavancar as suas vendas em Negócios SC

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total