O Brusque conheceu, no último sábado (7), o seu rival para a final do Campeonato Brasileiro Série C. Trata-se do “novato” Amazonas, que tem apenas quatro anos desde a sua fundação em 23 de maio de 2019.

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

VÍDEO: Assista o gol que garantiu o acesso do Brusque por um ângulo exclusivo

Jogos da final da Série C entre Brusque x Amazonas têm datas e horários confirmados

FOTOS: Veja a festa dos torcedores e jogadores do Brusque após a vitória que garantiu o acesso

Continua depois da publicidade

Segundo informações do ge, o estreante da Terceirona foi fundado pelo empresário Wesley Couto dos Santos junto com um grupo de amigos empresários. A onça-pintada, que representa a região amazônica, foi a escolhida para ser a mascote da equipe que leva as cores amarelo, branco e preto.

Ascensão da Onça-pintada

Com poucos meses desde a sua fundação, a equipe já contava com uma sede, alojamento e até mesmo local para treinos. No mesmo ano, o clube disputou a Série B do Campeonato Amazonense, sendo campeão com menos de seis meses de história.

A primeira classificação para um campeonato estadual veio após a conquista do 3º lugar do campeonato estadual de 2021. Desde então, o Amazonas foi um meteoro.

Já no primeiro ano de Série D, a “Onça-pintada” conquistou o acesso para a terceira divisão, mas foi eliminada pelo Pouso Alegre-MG na semifinal.

Continua depois da publicidade

Para a atual temporada, um dos destaques da equipe é o atacante Sassá, que chegou após uma boa campanha pelo Athletic-MG no Campeonato Mineiro. A contratação deu certo e o centroavante já marcou 17 gols em 21 jogos, que foi o suficiente para se consagrar o artilheiro da competição antes mesmo do fim.

Esse não é o primeiro “medalhão” da história do Amazonas. Além do camisa 99, outros nomes conhecidos como, por exemplo, Walter (ex-Goiás e Fluminense), Ibson (ex-Flamengo) e Maikon Leite (ex-Figueirense e Palmeiras).

Conexão entre Amazonas FC e política

Segundo a revista Veja, um dos fatores para a “ascensão” do Amazonas é o investimento através de dinheiro público. Além do patrocínio do Governo do Amazonas, o clube é beneficiado por emendas parlamentares.

Somente neste ano, R$ 7,1 milhões foram solicitados para o Amazonas por deputados estaduais através de emendas parlamentares por meio de repasses para a Fundação Amazonas de Alto Rendimento, que cuida das categorias de base do clube. Deste total, R$ 5 milhões já foram pagos.

Continua depois da publicidade

Ainda conforme a Veja, entre as maiores “apoiadoras” do Amazonas, está a deputada estadual Joana Darc (União Brasil), que destinou R$ 3,5 milhões ao clube via emendas para projetos ligados ao clube.

Assista também:

Destaques do NSC Total