nsc
santa

Educação

Coronavírus: estudantes da rede municipal de Blumenau terão aulas à distância  

Famílias devem preencher cadastro virtual até domingo

24/03/2020 - 19h52 - Atualizada em: 25/03/2020 - 10h25

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Aulas estão suspensas por pelo menos 30 dias
Aulas estão suspensas por pelo menos 30 dias
(Foto: )

Estudantes de escolas municipais e crianças dos Centros de Educação Infantil (CEIs) de Blumenau terão aulas à distância durante o período de isolamento por causa do novo coronavírus. Conforme o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos), o objetivo é disponibilizar o conteúdo virtualmente aos 35 mil alunos do município para não prejudicar o ano letivo.

A informação foi divulgada na noite desta terça-feira (24) durante a transmissão ao vivo que a prefeitura faz diariamente para atualizar a situação da doença na cidade. A secretária de Educação, Patrícia Lueders, explicou que o primeiro passo será identificar a realidade das famílias. Ou seja, mapear quantos têm acesso à internet, computador ou celular. Por isso, os responsáveis pelos estudantes devem preencher um formulário. Clique aqui para ver o documento.

O questionário deve ser respondido até domingo (29). A ideia é que as aulas virtuais sejam disponibilizadas a partir da primeira quinzena de abril, sem data estabelecida até o momento. O modelo de ensino (se aulas gravadas ou ao vivo, por exemplo) será definido por cada unidade. Tudo será feito dentro da Google for Education, plataforma à disposição da prefeitura desde 2016.

- Nós estamos cientes que não conseguiremos atingir 100% dos alunos porque não é algo presencial, mas adotaremos estratégias para quem não tem acesso à internet - garantiu Patrícia.

Caberá à direção de cada escola encontrar a melhor alternativa para quem não possui condições de ser ensinado à distância. Em últimos casos a criança deverá frequentar a unidade em período integral - quando a situação voltar à normalidade - para recuperar os conteúdos perdidos, conforme a secretária.

A medida foi possível devido a uma instância do Ministério da Educação (MEC). Depois que as famílias fizerem o cadastro - que também está disponível no aplicativo Pronto da prefeitura - o planejamento de cada escola será enviado para aprovação do Conselho Municipal de Educação. O projeto político-pedagógico precisa ser mantido dentro da sala virtual.

- É claro que o ensino presencial é o mais favorável, mas diante da nossa realidade não podemos colocar em risco o ano letivo das crianças - ponderou o prefeito.

Segundo Hildebrandt, as atividades remotas das creches serão uma oportunidade para os pais interagirem com os pequenos em casa, com brincadeiras e vivências direcionadas pelos profissionais.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Educação

Colunistas